O documentário “The Last Blockbuster”, lançado no circuito de festivais em 2020, chegará ao catálogo americano da Netflix nesta segunda-feira (15). O filme conta a história da última unidade da locadora de vídeo mais famosa do mundo nos anos 1990 e início dos anos 2000. 

A loja fica na cidade de Bend, no estado americano do Oregon, e fechou as portas em 2014, pouco após a maior parte das outras 300 unidades da rede nos Estados Unidos. 

publicidade

Porém, a loja ganhou o carinho de fãs nostálgicos e reabriu em 2018 em uma ação comercial do Airbnb. Desde então, os fãs podem visitar o local e até mesmo passar uma noite por lá. 

Leia também 

O filme é feito com base em depoimentos de ex-funcionários, clientes, donos de outras franquias da rede e especialistas na indústria. A direção ficou por conta de Taylor Morden & Zeke Kamm, que seguem a gerente da loja, Sandi Harding, enquanto ela relembra os tempos de ouro da franquia. 

Ironia do destino

Netflix poderia ter sido comprada pela Blockbuster no in[icio dos anos 2000. Crédito: The Last Blockbuster/Twitter

Após o anúncio da chegada de “The Last Blockbuster” ao catálogo da Netflix, muita gente nas redes sociais notou uma certa ironia no fato de um documentário sobre a última loja de uma rede de locadoras, mercado que foi destruído pela chegada dos serviços de streaming, ser lançado justamente em um deles. 

Ainda mais por se tratar da Blockbuster, poderia ter um fim bem menos trágico ou sequer ter falido, já que no início dos anos 2000, a então gigante teve a oportunidade de comprar a Netflix, que ainda era uma empresa de aluguel de filmes pelo correio, por US$ 50 milhões. 

Porém, os investidores da empresa não julgaram a compra como um bom negócio, já que pensavam que a concorrente não teria futuro no mercado de locação de vídeo. 

Ironicamente, a Blockbuster declarou falência em 2010 e a Netflix, hoje, tem valor de mercado de mais de US$ 230 bilhões (R$ 1,2 trilhões na conversão direta). 

Via: Slashfilm Brainstorming 9 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!