A família de Chadwick Boseman (1976–2020) recebeu na manhã desta segunda-feira (15) a notícia de que o ator, morto em agosto do ano passado vítima de um câncer no cólon, recebeu sua primeira indicação ao Oscar por sua atuação no longa “A Voz Suprema do Blues”. 

E não é que Boseman não tivesse merecido ser indicado antes, em 2013, o então desconhecido ator impressionou em “42”, filme biográfico de Jackie Robinson, o primeiro homem negro a jogar na Major League Baseball (MLB), principal liga de baseball dos Estados Unidos. 

publicidade

Outra atuação elogiada de Chadwick Boseman foi como James Brown, no filme “Get on Up”, de 2014. Além, é claro, da atuação que o catapultou para o estrelato, como o rei da não fictícia de Wakanda, T’Challa, de Pantera Negra, de 2018. 

Leia também: 

O feito coloca Boseman ao lado de outros grandes nomes que só receberam essa honraria após suas respectivas mortes. Em 93 anos de Academia, foram 79 indicados somando todas as categorias, mas apenas sete atores e atrizes antes dele receberam indicações. Confira quem foram os demais.

  1. Jeanne Eagels
Jeanne Eagels foi a única atriz a receber uma indicação póstuma. Crédito: IMDB

A primeira atriz reconhecida como nomeada póstuma foi Jeanne Eagels, no entanto, sua indicação não foi oficial, já que ela só foi considerada como indicada para um comitê interno de jurados. Porém, ela é listada pela Academia como a primeira e única mulher a concorrer depois de sua morte. 

Eagels foi indicada ao Oscar de melhor atriz por sua atuação no filme “A Carta”, de 1929, em que interpreta uma esposa infeliz que tem uma relação extraconjugal e acaba matando o amante após se ver contrariada. 

A atriz tinha uma série de problemas com álcool e drogas e acabou morrendo aos 39 anos, vítima de overdose, pouco depois do lançamento do filme. Na ocasião, perdeu a estatueta para Mary Pickford, por “Coquette”. 

  1. James Dean
James Dean recebeu duas indicações após sua morte. Crédito: IMDB

26 anos após a indicação póstuma de Jeanne Eagels, James Dean, morto aos 24 anos em um acidente de carro, recebeu uma indicação por seu papel em “East of Eden”. Onde interpretou um filho teimoso em busca da aprovação de seu pai. 

Em sua curta carreira, Dean estrelou apenas três filmes, sendo que “East of Eden” foi o único lançado enquanto ele ainda estava vivo. Nesta ocasião, acabou perdendo para Ernest Borgnine por “Marty”. 

No ano seguinte, James Dean foi indicado novamente, desta vez por “Gigante”, em que interpreta um fazendeiro que descobre petróleo em sua propriedade. Mas, pela segunda vez, acabou saindo derrotado, desta vez por Yul Brynner por “The King and I”. 

  1. Spencer Tracy
Spencer Tracy morreu apenas 17 dias antes do fim das gravações de “Guess Who’s Coming to Dinner” Crédito: IMDB

Spencer Tracy já havia sido indicado oito vezes ao Oscar e tinha duas estatuetas em casa quando recebeu a indicação por “Guess Who’s Coming to Dinner”, de 1967, que conta a história de um pai tentando aceitar a relação de sua filha com um homem negro, vivido por Sidney Poitier. 

Tracy já estava doente havia algum tempo e morreu aos 67 anos, vítima de um infarto, apenas 17 dias antes do término das gravações de “Guess Who’s Coming to Dinner”. Mas sua atuação foi bastante reconhecida e ele recebeu a indicação. Entretanto, acabou perdendo para para Rod Steiger por “No Calor da Noite”. 

  1. Peter Finch
Peter Finch foi o primeiro ator a vencer um Oscar póstumo. Crédito: IMDB

Peter Finch foi indicado ao prêmio de melhor ator de 1976 por sua atuação como um âncora de notícias na comédia “Network”, uma sátira ao universo da televisão da época. Porém, o britânico sofreu um ataque cardíaco e morreu aos 60 anos, apenas dois meses após a estreia do longa. 

Finch foi o primeiro a vencer o Oscar após a morte. Na ocasião, sua viúva, Eletha Finch, subiu ao palco para receber o troféu e fazer um discurso em homenagem ao marido recém-falecido. 

  1. Ralph Richardson
Ralph Richardson morreu pouco antes da estreia de “Greystoke: The Legend of Tarzan, Lord of the Apes”. Crédito: IMDB

Em 1984, Ralph Richardson recebeu uma indicação ao prêmio de melhor ator coadjuvante por sua atuação em “Greystoke: The Legend of Tarzan, Lord of the Apes”, onde interpretou o 6° conde de Greystoke, avô de Christopher Lambert, que interpretou o Rei das Selvas. 

Richardson morreu pouco tempo antes da estreia do filme, aos 80 anos, vítima de um derrame. Na premiação, acabou sendo vencido por Haing S. Ngor, que levou a estatueta de melhor ator coadjuvante por sua atuação em “The Killing Fields”. 

  1. Massimo Troisi
Massimo Troisi recebeu duas indicações póstumas. Crédito: IMDB

O italiano Massimo Troisi foi o primeiro e até hoje único a receber múltiplas indicações ao Oscar depois de sua morte, além de melhor ator, ele também recebeu uma indicação por melhor roteiro adaptado por “Il Postino”. 

A trama contava a história de um carteiro encarregado de entregar uma correspondência ao escritor chilena Pablo Neruda, durante seu exílio. O ator morreu apenas um dia após o fim das filmagens, aos 41 anos, vítima de um infarto. 

Massimo Troisi perdeu o prêmio de melhor ator para Nicolas Cage, por sua atuação em “Leaving Las Vegas”, enquanto o troféu de melhor roteiro adaptado foi para Eric Roth, por “Forrest Gump”. 

  1. Heath Ledger
Heath Leadger venceu o Oscar de melhor ator coadjuvante por sua atuação em “The Dark Knight” Crédito: IMDB

Heath Ledger foi o mais recente e também último ator a vencer um Oscar póstumo por sua atuação como o vilão Coringa em “The Dark Knight”, segundo filme da trilogia do Batman de Christopher Nolan. 

Leadger morreu aos 29 anos, após ter uma overdose acidental de medicamentos prescritos para depressão, em torno de seis meses antes da estreia do longa. A estatueta de melhor ator coadjuvante de 2008 foi recebida pelos pais e irmã de Heat Leadger.

Com informações da Variety

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!