O Microsoft Teams apresentou instabilidade nesta segunda-feira (15) em todo o mundo. Outros serviços do pacote Microsoft 365 também mostraram instabilidade, como o Azure Active Directory. No começo da noite, por meio da conta da gigante da tecnologia no Twitter, a empresa afirmou que os serviços estavam apresentando “taxas de erro decrescentes na telemetria” depois de ajustes nos sistemas.

A falha foi decorrente de uma recente atualização do pacote, mas especificamente no modo de autenticação. Em conclusão, para que os apps voltassem ao normal, o upgrade precisou ser revertido. O site Downdetector mostrou a insatisfação dos usuários quanto ao Microsoft Teams e registrou pico de notificações no Brasil às 17h16. Do total, 54% dos usuários reclamaram da conexão do servidor e 40% em relação ao login nas plataformas.

publicidade
Site Downdetector registrou pico de reclamações por volta das às 17h00. Créditos: Captura de tela/Downdetector

O portal de notícias G1 destacou que por volta das 17h10, a Microsoft havia dito que os serviços do pacote deveriam voltar ao funcionamento normal em 15 minutos. Mas parece que o reparo demorou mais do que o esperado.

Vale lembrar que o Microsoft Teams, parte do pacote, viu sua popularidade crescer de forma estrondosa durante a pandemia gerada pela Covid-19, desde o ano passado. Dessa forma, a situação obrigou alunos, professores e trabalhadores ao redor de todo mundo a desenvolver a comunicação à distância e o trabalho remoto como única forma de manter a rotina. Atualmente, o aplicativo conta com 115 milhões de usuários ativos.

Leia também:

Outros serviços do Microsoft 365 também pararam

Mas não foi só o Teams que apresentou instabilidade. Usuários do Azure Active Directory também tiveram dificuldade durante todo o dia. Igualmente, os códigos pré-pagos do Xbox, da Microsoft, também foram paralisados.

Cabe destacar que a última paralisação dos serviços do pacote Microsoft 365 ocorreu em setembro do ano passado, quando o Office 365 e o Outlook apresentaram instabilidade. À época, a empresa se justificou da mesma forma, atribuindo as falhas a mudanças de configuração.

Via: The Verge