A agência espacial norte-americana (Nasa) anunciou nesta quarta-feira (17) que escolheu o local de decolagem do helicóptero Ingenuity, que foi levado até Marte a bordo do rover Perseverance.

Mais detalhes serão divulgados em um evento em 23 de março às 14h (horário de Brasília), que será transmitido online. Se o teste tiver sucesso, será a primeira vez que uma aeronave alça voo na superfície de outro planeta.

publicidade

Para decolar, o Ingenuity precisa de um local plano a até 1 km de distância do local de pouso do Perseverance, batizado de “Octavia E. Butler Landing”. O helicóptero será levado até lá dentro do rover e cuidadosamente baixado ao solo usando um braço robótico.

Leia mais:

Já no solo, ele receberá uma última carga de suas baterias antes de ser desconectado do robô. A partir daí a equipe responsável pelo Ingenuity terá 30 dias para realizar até cinco voos, cada um com duração de 90 segundos.

Os primeiros serão curtos e em baixa altitude, mas ele gradualmente irá voar mais longe e mais alto. Joshua Ravich, diretor de engenharia mecânica do drone no JPL (Jet Propulsion Laboratory), afirma que “o quinto voo pode ser algo tão complexo quanto decolar, voar uma certa distância, escolher de forma autônoma um local de pouso e pousar lá”.

Um voo por dia

Será possível realizar apenas um voo por dia, e o helicóptero usará painéis solares para recarregar suas baterias entre os voos. O Perseverance estará observando tudo, fazendo fotos e talvez vídeos de cada tentativa.

O helicóptero Ingenuity. Imagem: Nasa/JPL-Caltech/Reprodução

Construído com componentes “de prateleira”, como um processador Qualcomm Snapdragon e o sistema operacional Linux, o Ingenuity é apenas uma prova de conceito para demonstrar que aeronaves podem voar na atmosfera rarefeita de Marte.

Se o experimento for bem-sucedido, abre as portas para o uso de drones em missões futuras, mapeando do alto uma região e marcando locais de interesse para exploração futura por robôs, ou humanos, no solo.

Fonte: Nasa