O hacker norte-americano Graham Ivan Clark se declarou culpado da acusação de liderar um ataque ao Twitter em julho passado e vai passar três anos na prisão. O golpe envolveu contas de personalidades como Elon Musk, Bill Gates, Barack Obama e Joe Biden em um esquema de roubo de Bitcoin.

Clark tinha 17 anos no momento do ataque, mas estava sendo processado como adulto já que as leis da Flórida, onde reside, permitem que menores de 18 anos sejam processados como adultos em casos de fraude financeira.

publicidade

O golpe consistia em roubar contas de pessoas proeminentes no Twitter e depois postar mensagens em seus nomes, direcionando as vítimas a enviar Bitcoin para uma carteira de criptomoedas específica.

A “oferta” seria válida apenas por 30 minutos, para incentivar a ação rápida e impensada dos seguidores. A procuradoria estadual da Flórida disse que Clark recolheu mais de 100 mil dólares em Bitcoin em apenas um dia.

De acordo com a investigação, Clark teve ajuda de um funcionário do Twitter para montar o esquema.

O hacker foi sentenciado como “delinquente juvenil”, e será proibido de usar computadores sem permissão e supervisão das autoridades.