A SpaceX quer fazer o voo de teste da Starship SN11 nesta terça-feira (30). A informação vem de Elon Musk, CEO da empresa, após o teste previsto para esta segunda-feira (29) ser cancelado devido ao atraso na chegada de um inspetor da FAA.

A FAA (Federal Aviation Administration) é o órgão responsável pela regulamentação da indústria aeroespacial nos EUA. Todo lançamento é submetido à aprovação da agência, que se certifica de que regras e procedimentos estejam sendo seguidos para garantir a segurança, tanto das equipes no solo quanto de aeronaves no espaço aéreo local.

publicidade

“O inspetor da FAA não pôde chegar à Starbase a tempo para o lançamento de hoje. Adiado para amanhã, no mais cedo”, disse o executivo. Starbase é o nome da base de lançamento da SpaceX em Boca Chica, no Texas, onde a Starship e o foguete Falcon Super Heavy estão sendo desenvolvidos.

O lançamento estava previsto para esta segunda-feira entre as 14 e 19h (horário de Brasília), segundo autoridades do Texas. Este é o segundo adiamento no lançamento da SN11: na última sexta-feira (26) a SpaceX chegou a acionar os três propulsores da espaçonave em um teste de disparo estático, mas optou por não realizar um lançamento para ter tempo de realizar “checagem extra” no veículo.

SN11 quer repetir o voo do protótipo anterior, sem explosão

O voo de teste da SN11 deve ser o mesmo da SN10: decolagem e subida até uma altitude de 10 km, seguidas por 30 segundos pairando no ar e retorno ao solo “de barriga”, com a espaçonave deitada. A cerca de 2 km de altitude ela deve acionar seus propulsores para se reorientar para a vertical e pousar suavemente em uma plataforma próxima ao local da decolagem.

No início deste mês o protótipo anterior, SN10, completou todas estas etapas. Entretanto, uma falha reduziu o empuxo gerado pelos propulsores, o que fez com que a espaçonave atingisse o solo a 36 km/h. Parece pouco, mas foi o suficiente para deformar uma das pernas que mantém a espaçonave na vertical, parte da “saia” que protege os propulsores e, talvez, causar danos internos. Minutos após o pouso, o foguete explodiu.

Fonte: Space.com