No começo do ano, membros da Organização Mundial de Saúde foram até Wuhan, na China, primeira cidade a registrar casos de Covid-19, para descobrir a origem da doença. Agora, um relatório diz que o mais provável é de que o vírus tenha saído de um morcego, ido para outro animal, para depois chegar em um humano.

O documento ainda não foi divulgado de maneira oficial, mas a Associated Press teve acesso a um rascunho da investigação. Na última semana, a agência já avia revelado que a OMS considerava três hipóteses como prováveis causas para origem da pandemia. A primeira era do vírus passando do morcego direto para um humano, a segunda com um animal intermediário e a terceira um possível vazamento de laboratório.

publicidade

Na ocasião, a possibilidade de ter tido um animal intermediário já era considerada a mais provável, já que dificilmente o vírus conseguiria chegar em um humano diretamente de um morcego. A de vazamento já era dada como improvável e agora foi praticamente descartada.

Apesar da investigação, autoridades criticaram a OMS pela demora em enviar uma equipe para descobrir a origem da Covid-19. Ainda depois da ida dos médicos para o país asiático, houve uma disputa entre EUA e China para decidir detalhes do documento.

Origem da Covid-19

“Eu também gostaria de perguntar até que ponto as pessoas que faziam parte desse grupo tiveram acesso direto aos dados de que precisariam para fazer uma determinação”, disse o Dr. Anthony Fauci, o maior especialista em doenças infecciosas dos Estados Unidos. “Quero ler o relatório primeiro e depois ter uma ideia do que eles realmente tiveram acesso – ou não tiveram.”, completou ainda o médico.

Leia também: 

Ao que tudo indica, o relatório completo deve ser divulgado na próxima terça-feira (30). Matthew Kavanagh, da Universidade de Georgetown, disse que o documento. “Aprofundou a compreensão da origem da Covid-19, mas são necessárias mais informações. “Está claro que o governo chinês não forneceu todos os dados necessários e, até que o façam, será difícil tirar conclusões mais firmes”, explicou.

“Temos preocupações reais sobre a metodologia e o processo que envolveu esse relatório, incluindo o fato de que o governo de Pequim aparentemente ajudou a escrevê-lo”, disse o secretário de Estado dos Estados Unidos, Antony Blinken, em uma entrevista recente à CNN.

Já a China, se pronunciou questionando: “Os EUA têm se manifestado sobre o relatório. Ao fazer isso, os EUA não estão tentando exercer pressão política sobre os membros do grupo de especialistas da OMS? ” perguntou o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Zhao Lijian.

Via Associated Press

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!