A Vibee, uma aceleradora de startups liderada pela Unimed Vales do Taquari e Rio Pardo (VTRP), no Rio Grande do Sul, está em busca de novas healthtechs para o seu programa.

As interessadas não precisam ser necessariamente do Sul, mas sim de qualquer lugar do Brasil. Tampouco precisam ter alguma relação com a cooperativa de saúde.

publicidade

As startups interessadas podem realizar as inscrições até 25 de abril, por meio do site da Vibee.

Imagem mostra duas pessoas, um homem e uma mulher, conversando e servem de pano de fundo para o texto que anuncia as inscrições para o programa de aceleração de startups de saúde da Vibee, huv de inovação da Unimed
Vibee, hub de inovação da Unimed, está com inscrições abertas para acelerar novas startups com foco no mercado de saúde. Crédito: Divulgação/Vibee

Os pré-selecionados terão de apresentar um pitch online em maio e a aceleração das escolhidas tem início em junho.

“Buscamos healthtechs que tenham um time excepcional e que solucionem — ou desejam solucionar — um problema real”, afirma Rafael Zanatta, head do hub. “Queremos ouvir tanto startups em estágio inicial quanto startups em estágios mais avançados, que já possuam um MVP e busquem crescer no mercado da saúde.”

A Vibee oferece dois programas para aceleração de startups em diferentes estágios de maturidade. O primeiro é o Start que, como sugere o nome, foi desenvolvido com foco em empresas no estágio bem inicial, em processo de validação ou desenvolvimento de produto mínimo viável (MVP, na sigla em inglês).

O objetivo do programa é abrir as portas de todo o ecossistema da rede multidisciplinar da Unimed, com intuito de auxiliar healthtechs no desenvolvimento do MVP.

Veja também

Já o segundo programa é o Go, que tem como objetivo acelerar startups em fase de crescimento, que possuem MVP validado e em operação, com pelo menos um cliente pagante e com pelo menos um dos sócios trabalhando full time no negócio.

Para acelerar o mercado da saúde

A Vibee foi lançada no final de 2020 e apresentada ao mercado como um hub de inovação. Segundo a própria Unimed, a ideia principal por trás da iniciativa é conectar empreendedores fundadores de startups com profissionais e empresas da saúde, universidades da região, mentores e potenciais investidores.

Antes disso, a Cooperativa já tinha realizado ações com foco em startups com o programa InnovatiOn Unimed. A Vibee é um espécie de continuação desse processo.

“Não queremos ser o taxista que é surpreendido pelo Uber. Queremos estar no centro e promover a mudança”, como Rosilene Knebel, superintendente executiva da Unimed VTRP, resume a iniciativa, em entrevista à Futurehealth.

A Unimed não é a primeira empresa a pensar assim. Hoje já há outras iniciativas no mercado que estão em consonância a esse discurso, como a da Porto Seguros, uma das primeiras empresas das ditas tradicionais do mercado a lançar uma aceleradora interna, a Oxigênio.

Via: Futurehealth e Unimed VTRP.