Pro

Visa aceita criptomoeda USD Coin para liquidar transações na Ethereum

29/03/21 17h31
Imagem mostra uma pilha de cartões de crédito com a bandeira da rede Visa

Crédito: Tony Stock/Shutterstock

A Visa anunciou nesta segunda-feira (29) que começará a aceitar USD Coin (USDC) em transações feitas na blockchain Ethereum. Dessa forma, a rede passa ser a primeira de grande porte a liquidar transações feitas na bandeira da marca.

A empresa fechou uma parceria com a Crypto.com, uma das maiores plataformas de criptomoedas com atuação global hoje, para testar a capacidade na viabilização da oferta.

“Somos parceiros da Visa há anos, e estamos empolgados em aprofundar esse relacionamento por meio do nosso acordo global, inaugurando algo inédito no mundo em termos de pagamentos com stablecoins”, comenta Kris Marszalek, cofundador e CEO da Crypto.com.

Valor de mercado da USD Coin, hoje, ultrapassa os US$ 10 bilhões. Crédito: Shutterstock

A previsão é que a liquidação em USDC esteja disponível a outros parceiros ainda este ano.

Uso de criptomoedas

O anúncio feito pela Visa pode abrir precedentes para ampliar ainda mais o uso de criptomoedas no mercado, na opinião de David Puth, CEO da Centre, empresa responsável por supervisionar o licenciamento da USDC.

“Ter a USDC na rede da Visa é um passo seguinte incrível em nossa missão de conectar o mundo usando stablecoins criadas com os padrões da Centre, começando com a USDC”, diz ele, em anúncio oficial.

Para esclarecer: stablecoins são moedas que possuem um valor estável. Diferentemente do bitcoin, que tem alta volatilidade e pode valorizar (ou desvalorizar) perante o mercado de um dia para o outro, as stablecoins são comumente atreladas a outros ativos fortes e mais estáveis, como o dólar norte-americano, o euro e até mesmo ouro.

Moedas tradicionais, por sua vez, são chamadas de moeda fiat, ou moedas fiduciárias. São aquelas emitidas por um órgão central responsável de cada país – no caso do Brasil, o Real -, e têm seu valor assegurado pelo governo emissor.

Estratégia de longa data

Para a Visa, como estratégia de negócio, aceitar a USDC não somente é uma vantagem competitiva, como está em linha com o discurso da empresa de se tornar “a rede das redes”, em prol de promover soluções que tragam melhorias a todos os tipos de movimentações de fundos, dentro ou fora do seu ecossistema de pagamentos.

“O anúncio de hoje é um grande marco em nossa capacidade de atender às necessidades de fintechs que administram seu negócio em stablecoins ou criptomoedas, e é realmente uma extensão do que fazemos todos os dias, facilitando pagamentos seguros nas diferentes moedas do mundo”, afirma Jack Forestell, vice-presidente e chefe de produtos da Visa.

Veja também!

No ano passado, a companhia focou seus esforços para criar uma infraestrutura interna que pudesse possibilitar a liquidação de moedas digitais.

O ecossistema liderado atualmente pela Visa movimenta diariamente bilhões de dólares em mais de 200 mercados e em 160 moedas diferentes.

Foi assim, nessa caminhada, que a empresa fechou a parceria com a Crypto.com, e também com o Anchorage, primeiro banco de ativos digitais licenciado pelo governo federal e parceiro exclusivo da empresa no espaço de liquidação de moeda digital, resultando no projeto-piloto para receber USDC da Crypto.com e conseguir liquidar uma parcela de suas obrigações relativas ao programa de cartão Crypto.com Visa.

Segundo explicação da Visa, o processo de liquidação padrão requer que os parceiros liquidem em moeda fiat tradicional, o que adiciona custos e complexidade aos processos de empresas que operam com moedas digitais.

Com a capacidade de liquidar em USDC, a Crypto.com e outras empresas criptonativas podem avaliar modelos de negócio fundamentalmente novos, bem como fluxos de trabalho de liquidação sem a necessidade de ter moeda fiduciária em sua tesouraria.

Moedas fiduciárias são aquelas emitidas por um órgão central responsável de cada país. Crédito: Shutterstock

USDC x stablecoins

O mercado de stablecoins, ou criptomoedas estáveis, é relativamente concorrido.

Uma das maneiras que a USDC tem para se destacar perante outras moedas da mesma categoria é com relação à transparência. Segundo CoinMarketCap, a moeda oferece aos usuários “a segurança de que podem sacar 1 USDC e receber em troca US$ 1 sem qualquer problema”.

O principal desafio do consórcio por trás da moeda é, de fato, garantir que o valor que eles tem em caixa corresponde ao número de tokens em circulação, para que essa segurança prometida possa ser cumprida sempre.

Ainda de acordo com a CoinMarketCap, o preço da USD Coin é de R$5,75 na cotação atual.

A criptomoeda está em 12ª posição dentre as principais do ranking, com valor de mercado de US$ 10,72 bilhões. O bitcoin permanece soberano na lista de principais moedas virtuais, com valor de mercado de US$ 1 trilhão.

Deixe sua opinião
Tags