A Tesla cobrou duas vezes o valor de seus carros elétricos para alguns clientes no momento da compra e, quase uma semana depois, ainda não havia reembolsado nenhum deles. As informações foram divulgadas pelo portal de notícias CNBC.

Entre as diversas reclamações de lesados pela Tesla está a do fotógrafo Tom Slattery, que mora na Califórnia, Estados Unidos (EUA). Por meio do Twitter, ele relatou o ocorrido e ainda revelou ter sido informado que o “incidente” ocorreu com pelo menos 400 outros clientes.

publicidade

“Coisas que a Tesla fez por mim nos últimos dois dias: 1) roubou cinco dígitos da minha conta bancária e de pelo menos 400 outros compradores. 2) não entregou o carro que foi prometido ontem e pago DUAS VEZES, ao que parece 3) não entrou em contato. Obrigado, Elon Musk!”, desabafou Slattery na rede social.

De acordo com o CNBC, as dívidas variam entre US$ 74 a 142 mil (ou seja, entre R$ 426 e 819 mil). E mesmo com a reclamação em massa dos clientes, a Tesla ainda não reembolsou a cobrança indevida feita nos cartões de crédito, débito ou nos sistemas digitais de pagamento que a empresa utiliza.

“[Um funcionário da Tesla] insistiu que eu deveria ligar para o meu banco. Foi o que fiz. Eles confirmaram que não [devolveriam, pois] o dinheiro está na conta de Tesla agora. Não podemos fazer nada a respeito até ouvirmos deles”, disse Clark Peterson, outro cliente lesado, ao CNBC. Mesmo após cerca de uma semana, ele também não havia recebido um reembolso da marca.

Fachada de fábrica da Tesla em Fremont, Califórnia. Imagem: Michael Vi/Shutterstock

Outros compradores, que pediram à CNBC para permanecerem anônimos por razões de privacidade, relataram que estavam passando por dificuldades financeiras como resultado do incidente.

Até o momento da publicação deste texto, a Tesla ainda não se posicionou sobre o ocorrido e sobre o que será feito com a cobrança em dobro feita aos clientes.

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!