A Volkswagen pegou os apaixonados por carro de surpresa na última segunda-feira (29) ao anunciar em seu site que mudaria o nome de sua operação nos Estados Unidos para ‘Voltswagen of America’. A mudança seria para mostrar que o foco da montadora seria nos veículos elétricos

Porém, apenas um dia depois, a empresa veio a público novamente para dizer que se tratava de uma “pegadinha” de primeiro de abril, mas feita com alguns dias de antecedência. “No final do dia, foi um pouco divertido com o nome e a marca”, disse o porta-voz da Volkswagen, Mark Gillies”. 

publicidade

Leia também:  

As primeiras notícias sobre a mudança de nome da empresa alemã em território americano foram dadas por grandes portais, como a CNBC e o USA Today. Em um comunicado falso, a montadora dizia que a decisão já tinha sido tomada e entraria em vigor no dia 29 de abril. 

Na tarde da terça-feira (30) a empresa voltou a público para reafirmar a mudança de nome. A conta no Twitter da empresa, inclusive, passou a exibir o novo nome, o que gerou uma série de comentários e especulações sobre o que estaria acontecendo. 

No fim, era só marketing

Volkswagen ID.4, SUV elétrico da montadora alemã. Imagem: Volkswagen/Divulgação
Volkswagen ID.4, SUV elétrico da montadora alemã. Imagem: Volkswagen/Divulgação

No final da tarde de terça-feira, alguns funcionários da matriz da empresa na Alemanha confirmaram o que muita gente esperava, que se tratava de uma tática de marketing. A intenção é trabalhar no lançamento do ID.4, primeiro carro 100% elétrico da montadora para o mercado americano. 

Mas Volts ou Volks, os alemães precisam fazer barulho para brigar com as empresas já estabelecidas no aquecido mercado de veículos elétricos dos Estados Unidos. Atualmente, a líder isolada de vendas é a Tesla, de Elon Musk, mas GMFord e Hyundai também são fortes competidores. 

Com informações do The New York Times 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!