EnglishPortugueseSpanish

Nesta terça-feira (6), a Forbes liberou a 35ª edição da sua tradicional lista de bilionários do mundo. Quem encabeça o ranking, novamente, é Jeff Bezos, fundador da gigante do varejo Amazon.

Este é o quarto ano consecutivo que o executivo aparece no topo da lista, com uma fortuna estimada em US$ 177 bilhões – US$ 64 bilhões acima do montante listado no ano passado.

publicidade

Dentre outros nomes destacados no ranking estão Tyler Perry, produtor de cinema e TV; Whitney Wolfe Herd, cofundadora do aplicativo de namoro Bumble; e Guillaume Pousaz, fundador da empresa de pagamentos Checkout.com.

Imagem mostra uma porção de notas de 100 dólares espalhadas
Todos os bilionários do mundo respondem, juntos, a uma fortuna de US$ 13,1 trilhões.
Crédito: Shutterstock

Vale ressaltar que, dos 10 primeiros da lista, 70% são pessoas que pertencem ao setor de tecnologia. Do total, apenas 11% são mulheres.

O top 3 mais ricos do mundo é completado por Elon Musk, CEO da Tesla (US$ 151 bilhões), seguido por Bernard Arnault, atual presidente e diretor executivo da LVMH, holding francesa de artigos de luxo que engloba marcas como Louis Vuitton e Dior, entre outras (US$ 150 bilhões).

As demais posições são ocupadas, respectivamente, por: Bill Gates, fundador da Microsoft e atualmente no comando da empresa de uma das maiores empresas de filantropia privada, a Bill & Melinda Gates Foundation (US$ 124 bilhões); Mark Zuckerberg, fundador e CEO do Facebook e da iniciativa filantrópica Chan Zuckerberg (US$ 97 bilhões); Warren Buffet, um dos mais conhecidos investidores do mundo (US$ 96 bilhões); Larry Ellison, fundador e atual CEO da Oracle (US$ 93 bilhões); Larry Page e Sergey Brin, ambos cofundadores do Google e atuais membros do conselho, com fortunas de US$ 91,5 bilhões e US$ 89 bilhões, respectivamente.

O ranking é finalizado por Mukesh Ambani (US$ 84,5 bilhões), presidente do conselho, CEO e maior acionista do conglomerado industrial indiano Reliance Industries, com principal atuação no ramo petrolífero.

Mais ricos do que nunca

A pandemia trouxe diversos desafios, mas isso não pareceu afetar as pessoas mais ricas do mundo, que não apenas manteram, como também aumentaram suas fortunas.

Kelly Dolan, editora da Forbes e responsável pelo anúncio do ranking, destaca que o período de pandemia, ao contrário do que foi para muitos no mundo, representou um ano recorde para os mais ricos. “Ao todo, assombrosos 86% de todos os bilionários estão mais ricos do que há um ano”, disse.

Neste ano, o ranking atingiu um novo recorde com 2.755 bilionários – 493 novos entrantes. Isso, de acordo com a Forbes, significa um novo bilionário a cada 17 horas, em média.

Ainda de acordo com a publicação, cerca de 250 pessoas que haviam caído no ranking em 2020 conseguiram ocupar novo espaço.

Veja também!

Juntas, essas pessoas respondem por US$ 13,1 trilhões de todo o dinheiro disponível no mundo, US$ 5 trilhões acima dos US$ 8 trilhões registrados no ano passado.

Dos 2.755 bilionários, 57 são brasileiros. Entre eles estão Luiza Helena Trajano, da Magalu; David Vélez, fundador do Nubank; e Andre Street e Eduardo de Pontes, cofundadores da fintech Stone, que se tornou um dos unicórnios brasileiros em 2018.

Via: Forbes