EnglishPortugueseSpanish

O robô Perseverance, que chegou a Marte em 18 de fevereiro, já enviou para nós mais de 20 mil imagens do planeta, capturadas com as 23 câmeras (a maioria a cores) que tem a bordo. E após fotografar rochas, redemoinhos e até helicópteros, ele conseguiu um tempinho para seguir uma tradição da Nasa: uma selfie.

A imagem foi postada nesta terça-feira (6) na conta oficial do rover no Twitter, com a legenda “Retrato do artista como um jovem robô”. 

publicidade

Na tarde desta quarta-feira, o Perseverance postou outra selfie, desta vez acompanhado de um amigo: o helicóptero Ingenuity, que deve realizar seu primeiro voo de testes nos próximos dias.

As fotos foram feitas com um instrumento chamado Watson (Wide Angle Topographic Sensor for Operations and eNgineering), uma câmera de alta-resolução desenvolvida para fotografar rochas e montada na ponta do “braço” robótico do rover

A grande lente circular no canto superior direito da cabeça do robô é a SuperCam, um espectrômetro a laser usado para analisar a composição de rochas. Os dois “retângulos prateados” ao redor do pescoço são as lentes da Mastcam-Z, os “olhos” do robô. Elas foram criadas para tirar fotos em 3D e gravar vídeos em alta-resolução.

Leia mais:

Câmera com superzoom

O nome é uma combinação de “Mast”, o “mastro” onde está montada, “cam”, de câmera e “Z” de zoom, recurso inédito em um rover marciano. Segundo a Nasa, a ampliação é poderosa o suficiente para enxergar uma mosca a uma distância equivalente ao comprimento de um campo de futebol.

Diagrama elaborado pela Nasa mostra a localização das principais câmeras do Perseverance. São 23 no total, a maioria delas a cores.
Diagrama elaborado pela Nasa mostra a localização das principais câmeras do Perseverance. São 23 no total, a maioria delas a cores. Imagem: Nasa

As duas aberturas circulares aos lados da Mastcam-Z são outra câmera, a Navcam, usada para navegação e também para fazer fotos panorâmicas em 360 graus do terreno. Além disso, o Perseverance tem câmeras frontais e traseiras para detecção de obstáculos, as Hazcams (“Haz” de Hazard, perigo em inglês).

O outro rover da Nasa em operação em Marte, o Curiosity, também “tem o costume” de fazer selfies. Não é uma questão de vaidade, mas sim uma forma que os engenheiros da Nasa encontraram para inspecionar visualmente o estado de seus robôs.

Infelizmente eles não irão se encontrar. A distância entre a cratera Jezero, onde está o Perseverance, e o Monte Sharp, lar do Curiosity, é de mais de 3.700 km

Fonte: @NasaPersevere