EnglishPortugueseSpanish

O drone transportado pelo rover Perseverance em 2020 está pronto para levantar seu primeiro voo em Marte. A missão da aeronave é provar a possibilidade de voar no planeta vermelho, mesmo com sua atmosfera 100 vezes mais fina que a da Terra. A previsão é de que a pequena máquina, chamada de Ingenuity, levante voo no dia 11 de abril.

O Perseverance, da Nasa, foi lançado em julho de 2020 com intuito de levar a engenhosidade até Marte e acompanhá-la durante os testes. O helicóptero, que chegou no dia 18 de fevereiro deste ano com sucesso, mede meio metro de altura e pesa apenas 1,8 quilo.

publicidade
Helicóptero Ingenuity. Imagem: Shutterstock
Helicóptero Ingenuity irá decolar pela primeira vez em outro planeta. Imagem: Shutterstock

Com tecnologia avançada e tamanho pequeno, a nave conta com uma estrutura de dois rotores que giram em direções opostas 40 vezes por segundo fazendo com que ela decole. A velocidade da aeronave é cerca de cinco vezes mais rápida do que os rotores normais de helicópteros comuns na Terra.

“Ele sobreviveu ao lançamento, sobreviveu à jornada através do espaço, ao vácuo e à radiação, sobreviveu à entrada e descida e aterrissagem na superfície do rover Perseverance”, disse Bob Balaram, do Laboratório de Propulsão a Jato da Nasa (JPL) e Engenheiro-chefe da Ingenuity, durante uma coletiva de imprensa. 

Devido sua missão fazer parte apenas de provar a possibilidade de voo em Marte, o helicóptero não carrega equipamentos científicos. Por outro lado, ele possui um computador de bordo que o ajuda a navegar e que é cerca de 150 vezes mais rápido do que o do Perseverance, e muito mais poderoso do que qualquer coisa que tenha sido enviada para outro planeta antes.

Leia mais:

Como será o primeiro voo do Helicóptero Ingenuity?

O plano é que o primeiro voo seja simples: ele subirá com uma taxa de cerca de 1 metro por segundo até que esteja a 3 metros no ar. Então, ficará no ar por 30 segundos e depois descerá novamente. O rover Perseverance deverá assistir de uma distância segura e registrar tudo em vídeos para enviar à Terra.

Se tudo de certo, o helicóptero fará ao menos mais quatro testes com voos mais altos e algumas manobras. O período de testes deve levar em torno de um mês, após isso a missão do Ingenuity estará concluída. O desenvolvimento de drones desse modelo pode contribuir para missões robóticas e exploratórias não apenas em outros planetas, mas também no solo. Existem muitas áreas inexploradas na Terra que são difíceis ou até impossíveis de sondar da forma tradicional.

Fonte: New Scientist

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!