EnglishPortugueseSpanish

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira (12) a compra da americana Nuance Communications por US$ 19,7 bilhões. O acordo fortalece os negócios de nuvem e inteligência artificial (IA) da companhia para o setor da saúde, impulsionando sua oferta Microsoft Cloud for Healthcare lançada no ano passado.

Em comunicado, a gigante de tecnologia informa que a transação valerá US$ 56 por ação, 23% acima do valor de fechamento da última sexta-feira (9). A aquisição da provedora de softwares de reconhecimento de fala é consequência da parceria de sucesso anunciada em 2019 pela Microsoft e a Nuance.

publicidade

O CEO da Microsoft, Satya Nadella, tuitou que “IA é a prioridade mais importante da tecnologia e a saúde é sua aplicação mais urgente. Junto com a Nuance, colocaremos soluções avançadas de IA nas mãos de profissionais para conduzir uma melhor tomada de decisão e criar conexões mais significativas”. 

Vale destacar que, além da inteligência artificial, a Nuance tem uma longa história no desenvolvimento de controle de voz, sendo que já forneceu o mecanismo de reconhecimento de voz para a Siri, assistente virtual da Apple.

O negócio, sujeito à aprovação regulatória, deve ser finalizado até o fim do ano.

Leia mais:

Contrato com o Exército dos EUA

No início de abril, a Microsoft firmou outro contrato bilionário (de US$ 21 bilhões), desta vez com o Exército dos Estados Unidos, para o fornecimento de headsets de realidade aumentada. Os dispositivos devem auxiliar os soldados no mapeamento de campos de batalha, na seleção de alvos e para que eles possam ficar atentos a possíveis ameaças que estejam fora de seu campo de visão. 

O acordo faz parte da instalação do IVAS, sigla em inglês para Sistema Integrado de Aumento Visual. Trata-se de um conjunto de investimentos do Exército americano que se destina a tornar os dados de inteligência militar mais úteis para os combatentes. Esses dispositivos são conhecidos como “pontas táticas” e se baseiam, entre outras coisas, em computação em nuvem.

Com a adoção do projeto, as decisões dos soldados tornam-se mais rápidas e precisas em campos de batalha que sejam distantes das bases.