Categoras: Cinema e Streaming

‘Game of Thrones’: Top 10 dos melhores momentos da série

Game of Thrones‘ foi ao ar em 17 de abril de 2011 e teve o último episódio exibido em maio de 2019. A série, que completa dez anos de existência em 2021, é aclamada por muitos fãs e crítica especializada, considerando-a (com bastante discussão) a “maior de todos os tempos”. Por isso, o Olhar Digital resolveu também comemorar a data com um “Top 10” dos momentos mais importantes da produção do HBO.

Apesar da polêmica temporada final, que fez com que parte do público se decepcionasse com o enredo e o desfecho dos personagens, a adaptação da obra criada por George R.R. Martin garantiu recordes de audiência ano após ano e se tornou um marco da cultura pop.

E mesmo sendo uma tarefa nada fácil, tendo em conta o número de protagonistas, reinos e narrativas presentes na série, confira a lista não numerada abaixo dos momentos mais épicos, chocantes e emocionantes mostrados ao longo desses dez anos (e claro, cuidado com os spoilers).

  • Casamento vermelho

Com certeza, a cena conhecida como “Casamento Vermelho” é um dos momentos mais emblemáticos de ‘Game of Thrones’ e deixou todos os fãs chocados com o massacre violento, que ocorre no nono episódio da 3ª temporada.

Ali, o rei do Norte, Robb Stark (Richard Madden), sua mãe e esposa grávida, Catelyn (Michelle Fairley) e Talisa (Oona Chaplin), além todo o seu exército são brutalmente assassinados em uma emboscada. Isso ocorre após o monarca quebrar uma promessa feita com Walder Frey (David Bradley). A sequência das mortes foi considerada por muitos na época imprevista, chocante, brutal e bem narrada.

A cena também é um exemplo da imprevisibilidade de ‘Game of Thrones’, algo que foge de todo o tipo de convenções que séries do gênero costumam ter – quando pensa que tudo está certo, que um personagem está salvo e que tudo está seguro, eis que algo acontece e tudo muda.

  • A execução de Ned Stark

Logo no nono episódio da 1ª temporada, o então protagonista Ned Stark (Sean Bean) foi morto em um cena impactante e inesperada, que repercutiria durante todos os anos de ‘Game of Thrones’ a seguir.

Preso e acusado de conspirar contra a coroa, Ned é obrigado a confessar seus supostos crimes em troca de perdão e exílio para servir na Patrulha da Noite. Tudo parecia correr bem até a decisão do intolerável Rei Joffrey (Jack Gleeson), que em uma atitude completamente cruel, ordena que o personagem seja decapitado em praça pública.

A morte do protagonista se torna ainda mais emocionante por ser presenciada por sua filha, Arya (Maisie Williams). A ação também é importante para a trama, visto que afeta as relações entre as famílias Lannister e Stark.

  • “Dracarys”

Daenerys Targaryen (Emilia Clarke) é uma das personagens mais icônicas durante toda a série, mas passa por maus bocados durante as primeiras temporadas ao tentar estabelecer-se como uma força a ser reconhecida. Após perder o marido Khal Drogo (Jason Momoa), o único bem que ela possui são os três dragões que recebera como presente de casamento.

Mas no quarto episódio da 3ª temporada, ao ver que o exército de Imaculados são criados como escravos em Astapor, Daenerys decide trocar Drogon, um de seus dragões, por soldados com um vendedor. Porém, quando tudo parecia perdido, ela diz uma das palavras mais populares de toda a série: “Dracarys” (para quem estiver perguntando o significado, é uma palavra em valiriano que significa, literalmente, “fogo de dragão”.).

Ao ouvir o comando da “mãe dos dragões”, a criatura lança fogo sobre o vendedor. Com o controle dos soldados, Daenerys obriga-os a matar todos os tipos de mestres e a libertar quem tivesse sido feito escravo. Uma cena incrível!

  • A morte de Jofrey

Não tem como negar: todo mundo torcia por esse momento. Joffrey Baratheon foi, e ainda é talvez, o personagem mais odiado da série. Mas no segundo episódio da 4ª temporada, o público teve a chance de comemorar a queda do rei tirano.

E teve motivo para todo o hate: ao longo de quatro temporadas, Joffrey torturou uma grande quantidade de personagens – incluindo crianças, jovens e adultos -, com ameaças, humilhações, agressões físicas e ataques emocionais.

Mas tal qual o ditado: “tudo que vai, volta”. O monarca acabou tomando vinho envenenado em meio à sua festa de casamento. A morte dele foi um dos primeiros momentos em que os Lannister realmente sofreram perdas importantes, fato que foi o pontapé inicial para o declínio da família mais rica de Westeros.

  • Batalha dos Bastardos

Considerada por muitos uma das batalhas mais bem produzidas da história do audiovisual, a chamada “Batalha dos Bastardos” (ou “guerra dos bastardos”) traz toda a complexidade, tensão e horror de um confronto de espadas para a TV. O espectador, a todo momento, se sente imerso no campo de batalha junto com Jon Snow e seu exército, que acaba sendo cercado por uma parede de corpos e o exército dos Bolton, trazendo toda uma horrível sensação de claustrofobia para o combate.

O momento também traz várias reviravoltas. Por exemplo: quando as tropas dos Stark parecem condenadas, Sansa Stark (Sophie Turner) e Mindinho (Aidan Gillen) chegam com os Cavaleiros do Vale para virar o jogo.

“A Guerra dos Bastardos”, segundo produtores de ‘Game of Thrones’ levou 25 dias para ser gravada. Um absurdo de produção!

  • Jon Snow ressuscita

Ao fim da quinta temporada, Jon Snow é morto pelos companheiros da Patrulha da Noite ao ser acusado de traição por apoiar os Selvagens. O golpe de misericórdia é dado pelo garoto Olly (Brenock O’Connor) e o protagonista perde a vida agonizando na neve. No entanto, diferente de vários queridos personagens em ‘Game Of Thrones’, ele ressuscita!

Os fãs precisaram esperar um ano para saber se Jon estava vivo ou não. Inclusive, o intérprete do protagonista, Kit Harington, precisou mentir em diversas entrevistas que o ciclo do personagem havia chegado ao fim na série. Mas era nós que “não sabíamos de nada”, dessa vez…

No segundo episódio da 6ª temporada, Jon Snow volta dos mortos após Melisandre (Carice van Houten) limpar seu corpo, cortar e lavar seus cabelos (e fazer uma reza braba!). A ressureição deixou os fãs surtando nas redes sociais e com certeza é um dos momentos mais memoráveis de ‘GoT’.

  • Explosão do Septo de Baelor

No oitavo episódio da 6ª temporada, Cersei (Lena Heady) é surpreendida quando o filho e rei Tommen Baratheon (Dean-Charles Chapman) decretou que o julgamento por combate seria substituído apenas por julgamento pela fé. Na mesma cena, Meistre Qyburn (Anton Lesser) comenta com a “rainha mãe” que um antigo rumor havia se confirmado: abaixo de Porto Real, havia um gigantesco estoque de fogo vivo.

A personagem, sabendo que não poderia escapar de um julgamento pela fé, decide explodir o Septo de Baelor em meio ao julgamento de Loras Tyrell (Finn Jones). Além do próprio Loras, as vítimas incluem o Alto Pardal (Jonathan Pryce), Margaery Tyrell (Natalie Dormer), Mace Tyrell (Roger Ashton-Griffiths) e Kevan Lannister (Ian Gelder). A cena marcou o season finale (final da temporada) e é considerada por fãs um dos momentos mais tensos da história da série.

  • Hodor

Nascido como Wylis, o servo da Casa Stark só se tornou Hodor (Kristian Nairn) após sofrer uma convulsão que mudou sua vida na juventude. O evento em questão danificou seu cérebro e tirou sua habilidade de falar, deixando-o apenas capaz de dizer uma única palavra que se tornaria seu nome: “Hodor”.

E como sabem, ‘Game of Thrones’ é uma série cheia de mortes chocantes, mas a de Hodor foi com certeza uma das mais tristes (se não a mais). Na cena do quinto episódio da 6ª temporada, o meio-gigante se esforça para deixar a porta fechada e evitar que os White Walkers matassem Bran (Isaac Hempstead Wright). Após o ato heroico, o servo se sacrifica pelo membro da família Stark.

A cena teve uma conexão direta com o passado do personagem e a explicação para ele ser do jeito que é. Em um flashback, os fãs descobriram que ele se traumatizou quando jovem e, por esse motivo, cai no chão convulsionando e repetindo “Hold The Door” (“Segure a porta”, em português). O choque é tão forte que o impede de gritar a frase direito, conseguindo apenas um fraco “Hodor”, assim sendo a origem de seu nome.

  • As mortes dos dragões de Daenerys
Viserion morre em ‘Game of Thrones’. Imagem: HBO/Reprodução

Como já sabemos, Daenerys tinha três dragões: Viserion (batizado em referência ao irmão Viserys); Rhaegal (nomeado em homenagem ao irmão Rhaegar) e Drogon (o maior de todos, nome dado por conta de Khal Drogo).

Na 7ª temporada, durante o sexto episódio, Viserion morreu com uma lança de gelo atirada pelo “Rei da Noite” (Vladimir Furdik). Ele foi revivido pela entidade e se tornou um dragão zumbi, mas morreu em definitivo no oitavo ano, com a derrota do vilão.

Já Rhaegal morreu com várias lanças atiradas pela frota de Euron Greyjoy (Johan Philip Asbæk). A criatura, já ferida pela Batalha de Winterfell (terceiro episódio da 8ª temporada), não consegue ser rápida o suficiente para escapar e seu corpo cai no mar.

  • Arya mata o “Rei da Noite”

Como um dos grandes vilões da trama, o “Rei da Noite” uma hora teria que perecer. Muitas pessoas apostaram ao longo da trama em qual dos protagonistas mataria o personagem na última temporada. E coube à filha mais nova de Ned Stark, a guerreira Arya, ser a responsável pelo grande feito no 3º episódio.

Ao fugir do exército de mortos, Arya encontra Melisandre. Ela retoma um diálogo da terceira temporada, dizendo que a garota “matará pessoas de olhos castanhos, verdes e azuis”. Ao ouvir isso, Arya repete o ensinamento dado pelo professor de esgrima Syrio Forel (Miltos Yerolemou) ainda na primeira temporada: “O que dizemos ao Deus da Morte?”; “Hoje não”.

A personagem, literalmente, some durante toda a batalha e reaparece apenas no fim do episódio como um elemento surpresa para o “Rei da Noite”. A garota salta, troca sua adaga de aço valiriano de mão, e mata o vilão, assim aniquilando seu exército.

Mas conte para nós: qual é o seu momento de ‘Game of Thrones’ favorito? E quais mais das melhores cenas da produção também deveriam estar no “top 10”? Não esqueça de comentar e compartilhar a matéria!

Leia mais:

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!


Experimente o Disney+. Clique aqui e Assine agora!

Esta post foi modificado pela última vez em 13 de abril de 2021 12:56

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Arthur Henrique