Categoras: Pro

CEO da Toshiba renuncia ao cargo após oferta de compra da CVC Capital

O CEO da Toshiba, Nobuaki Kurumatani, resolveu deixar o cargo, uma semana após a fabricante receber uma oferta de aquisição pela empresa de private equity CVC Capital Partners avaliada em US$ 20 bilhões. A renúncia repentina lança dúvidas ao Conselho da empresa sobre aceitar a proposta de compra.

No entanto, segundo fontes próximas ao assunto relataram à Reuters, o Conselho da Toshiba planejava demitir Kurumatani antes mesmo de receber a proposta da CVC. Elas afirmaram que, um dia antes do anúncio da oferta, o Conselho chegou a avisar o então CEO que ele seria substituído. Havia uma “profunda desconfiança” dele entre os acionistas, ainda de acordo com as fontes.

“A CVC diz que apresentará uma proposta mais detalhada, mas é impossível avaliar a proposta neste momento”, disse Osamu Nagayama, presidente do Conselho da Toshiba, em uma entrevista coletiva online. “A proposta inicial indica que a gestão será mantida. Com a renúncia do Sr. Kurumatani, não sabemos o que eles pensam agora”, acrescentou.

Se comprada, Toshiba pode ganhar novo fôlego após anos de perdas financeiras. Foto: Alexander Tolstykh/Shutterstock

Uma pessoa próxima à CVC Capital Partners disse que a oferta seguirá conforme o planejado, com uma proposta formal que deverá ser apresentada nesta sexta-feira (16). Se o negócio se concretizar, a Toshiba pode ganhar um novo fôlego para se recuperar, após anos de perdas financeiras

Em busca de um novo CEO

Por enquanto, o presidente do Conselho de Administração da Toshiba, Satoshi Tsunakawa, ocupará o cargo de Kurumatani. Ele ingressou na Toshiba em 1979 e já ocupou as posições de vice-presidente e presidente da companhia japonesa. 

“Temos uma escassez de candidatos internos para o cargo mais alto, mas será difícil trazer um estranho depois de se livrar de Kurumatani”, declarou uma fonte familiarizada com as discussões internas na Toshiba.

Procuradas pela publicação, nem a Toshiba, nem a CVC Capital Partners quiseram comentar o assunto.

Leia mais:

Via: Reuters / Financial Times

Esta post foi modificado pela última vez em 14 de abril de 2021 10:48

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Fabiana Rolfini