EnglishPortugueseSpanish

O perfil da Nasa no Twitter publicou nesta quarta-feira (14) um presentão para quem acompanha ansiosamente os preparativos para o primeiro voo do helicóptero Ingenuity em Marte: uma seção respostas a perguntas feitas pelos internautas, com a participação de MiMi Aung, gerente do projeto, e o Dr. Thomas Zurbuchen, administrador adjunto da agência.

Várias perguntas foram relacionadas à falha que causou o adiamento do primeiro voo, que originalmente estava marcado para o domingo passado (11).

publicidade

Leia mais:

Segundo Aung, um ligeiro “descompasso” entre o computador de voo e um “supervisor” (watchdog) que monitora a saúde dos sistemas fez com que o teste de rotação das hélices em velocidade máxima fosse abortado, pois a resposta do computador não foi recebida pelo supervisor a tempo.

Outra pergunta foi sobre o processo de desenvolvimento de uma correção para o problema, com uma atualização de software. Aung sumariza os passos: determinar a causa, desenvolver uma solução, testar a solução (usando um segundo helicóptero que fica em seu laboratório na Nasa) e só aí coordenar com a equipe do robô Perseverance o envio do software.

Por mais preparada que a equipe esteja, um voo em outro planeta é algo que nunca foi tentado na história. Quando questionado sobre quais seus maiores medos, Zurbuchen respondeu.

“Esta é uma demonstração tecnológica de grande risco, mas grande recompensa. Sabemos que há alta probabilidade de que coisas incomuns ocorram. Meu maior medo é que um vento forte sopre e jogue o helicóptero de lado”, afirma.

Já Aung tem outro medo, fatores “desconhecidos” que possam ter sido ignorados pela equipe. Mas afirma que, aconteça o que acontecer, a equipe irá aprender com isso, e estará mais preparada para um próximo passo no futuro.

Fonte: @Nasa