EnglishPortugueseSpanish

Câmeras de um carro da Tesla ajudaram a polícia a prender um homem suspeito de atear fogo em uma igreja na cidade de Springfield, no estado americano de Massachusetts. A congregação foi atacada mais de uma vez em dezembro do ano passado e teve seu prédio bastante danificado. 

O acusado foi identificado como Dushko Vulchev, um morador do estado do Maine, de 44 anos. Ele foi denunciado em um tribunal federal na cidade de Springfield pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos, caso seja condenado, ele pode passar algumas décadas na prisão. 

publicidade

Documentos judiciais mostram como autoridades locais, estaduais e até federais chegaram ao paradeiro de Vulchev. Para isso, eles usaram diversas imagens de câmeras de segurança e de vigilância que o colocaram perto do local do crime, em uma delas o vândalo escorregou após cortar os pneus de um Tesla que estava estacionado perto da igreja. 

Os investigadores também afirmam que uma das câmeras instaladas no veículo capturou o suspeito danificando os pneus e depois voltando para roubá-los junto com os aros do carro. 

Leia também: 

“Com base no meu treinamento, experiência e investigação, estou ciente de que o Tesla mencionado é equipado com câmeras em vários pontos”, disse o agente do FBI que escreveu a denúncia. “Revisei todo o vídeo do Tesla mostrando um indivíduo que posso identificar como Vulchev a uma distância próxima agachado perto do Tesla e usando uma chave de roda para remover as rodas”. 

Crime de ódio

Imagens de Dushko Vulchev tentando roubar os pneus do Tesla. Crédito: FBI

A congregação atacada em Springfield foi a Igreja Presbiteriana da Comunidade Martin Luther King Jr, que é frequentada majoritariamente por pessoas negras. Após pesquisarem dispositivos pessoas de Dushko Vulchev, o FBI encontrou algumas mensagens que demonstram que o suspeito nutria ódio por negros. 

Em uma delas, enviada em dezembro, o homem pedia para que eliminassem todos os negros, usando um termo pejorativo e ofensivo contra a comunidade. Agora, ele será acusado de danos a propriedades religiosas envolvendo fogo e de uso de fogo para cometer um crime federal. 

Com informações do Gizmodo USA 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!