Categoras: Carros e Tecnologia

Musk nega que Tesla envolvido em acidente fatal estivesse em piloto automático

Dois homens morreram em um acidente fatal em Spring, Texas, no último sábado (17), quando um Tesla Model S bateu em uma árvore, sem que houvesse alguém no volante. Nesta segunda-feira (19), Elon Musk, CEO da montadora de carros elétricos, afirmou que o veículo não usava o piloto automático.

“Dados recuperados até agora mostram que o piloto automático não estava acionado e que o carro não tinha o FSD (Full Self-Driving). Além disso, o piloto automático padrão exige faixas na via para ser ativado, o que esta rua não tinha”, disse Musk.

Leia mais:

A informação do CEO da Tesla chegou em resposta a um usuário do Twitter que lembrou que a autonomia do veículo tem um sistema que pesa o banco do motorista. Ahmad A Dalhat citou ainda que o piloto automático exige que o condutor coloque as mãos no volante a cada 10 segundos, caso contrário se desabilita.

O acidente

Por volta das 23h30, horário local, de sábado (17), o Tesla Model S 2019 viajava em alta velocidade. Um homem estava no banco do passageiro, enquanto o outro ia no banco de trás do veículo, em Spring, cidade a pouco menos de 40 quilômetros de Houston, no Texas. O carro bateu em uma árvore, pegou fogo e ficou completamente destruído.

O Tesla Model S ficou destruído após o acidente. Crédito: Scott J. Engle/TWSJ

Os bombeiros levaram quase quatro horas para conseguir apagar o incêndio causado pelo acidente. Um dos motivos para a demora em controlar as chamas foi a capacidade das baterias do carros da montadora de se reacenderem após danificadas.

Duas agências federais, a Administração Nacional de Segurança (NHTSA) e a Conselho Nacional de Segurança nos Transportes (NTSB), investigam o caso junto à polícia local.

Regulamentação

O acidente fatal é mais um ponto na pressão por regulamentação do uso de piloto automático nos veículos. Nos últimos anos já foram notificados 28 acidentes envolvendo os veículos da Tesla. Por enquanto, porém, a NHTSA confiou na conformidade de segurança voluntária das companhias da tecnologia.

Ainda não nenhuma regulamentação específica quanto aos sistemas disponíveis nos Estados Unidos. Recentemente, e-mails da Tesla divulgados mostraram que a empresa afirmou às autoridades do país que o software FSD não será totalmente autônomo quando lançado. O sistema está em pré-venda, por US$ 10 mil.

piloto automático da Tesla controla o carro usando oito câmeras externas, radar e doze sensores, além do computador de bordo. Já o FSD, ainda em versão beta, promete mudar de faixa durante a navegação em estradas, estacionar e manobrar em espaços apertados. O uso em vias dentro das cidades ainda é algo a ser aprimorado, segundo o site da própria montadora.

Via: CNBC / The Washington Post

Esta post foi modificado pela última vez em 19 de abril de 2021 20:00

Compartilhar
Deixe seu comentário