EnglishPortugueseSpanish

Durante evento online nesta terça-feira (20) a Apple anunciou um produto que já era conhecido como rumor há algum tempo: uma etiqueta eletrônica chamada AirTag.

As AirTags são conectadas à rede “Find My” da Apple, que já é usada para rastrear a localização de iPhones, iPads e Macs. Ao procurar a localização de uma tag usando um iPhone com o chip U1, como o iPhone 12, o aparelho mostra de forma precisa a direção e distância até a tag, que emite um alerta sonoro para ser mais facilmente encontrada.

publicidade

Leia mais:

As etiquetas são construídas em aço inoxidável, tem resistência IP68 a água e poeira, e uma porta que permite que a bateria seja substituída facilmente. Para começar a usar uma etiqueta basta colocá-la próxima a um iPhone e, se desejar, atribuir um nome para ajudar a identificá-la.

O app “Find My” usa o chip U1 nos iPhones para detectar a direção e distância precisa até uma etiqueta. Imagem: Apple

As etiquetas podem ser personalizadas pelo usuário com texto ou emoji, e podem ser usadas sozinhas ou com acessórios, como “loops” em poliuretano ou couro, penduradas a bolsas e mochilas. A Apple garante que as AirTag foram projetadas para “rastrear objetos, não pessoas”, e que implementam uma série de tecnologias para evitar que sejam usadas para espionar seus usuários.

Nos EUA, cada AirTag custará US$ 29 (R$ 160), ou US$ 99 (R$ 546) em um “pacote” com quatro unidades. Pré-vendas começam nesta sexta-feira, com entregas a partir de 30 de abril.

Fonte: Apple