Durante o Spring Loaded, seu primeiro evento de 2021, a Apple anunciou um novo modelo de iPad Pro com o chip M1, proprietário da empresa. O chip, que havia sido lançado inicialmente em modelos do Mac mini, MacBook Air e MacBook Pro, agora promete elevar as capacidades do tablet para um novo nível.

Entre as novidades, o novo iPad traz até 2 TB de armazenamento e é compatível com redes 5G (Sub-6 Ghz e mmWave) e Thunderbolt (USB 4). Segundo a empresa, o desempenho gráfico do novo chip é mais de 1.500 vezes mais rápido do que o primeiro iPad Pro lançado.

publicidade

Dois modelos do iPad Pro estarão disponíveis com telas de 11 polegadas e 12,9 polegadas. Os preços, respectivamente, começam em R$ 10.799 e R$ 14.799. A pré-venda, de acordo com a empresa, será iniciada em 30 de abril, enquanto as vendas regulares devem começar na segunda metade de maio.

Leia mais:

Chip M1: o iPad mais próximo do Mac

Uma das principais novidades da nova linha iPad Pro é o chip M1. Greg Joswiak, vice-presidente sênior de Marketing Global da Apple, diz que o salto de desempenho é “enorme”. A adição do chip, que foi introduzido inicialmente nos Macs, promete aprimorar recursos de câmera, inteligência artificial, realidade aumentada (RA) com o sensor LiDAR e mais.

Segundo a empresa, comparando o M1 com o A12Z Bionic, o novo chip é até 50% mais rápido e a GPU oferece desempenho gráfico até 40% mais rápido. Tanto na CPU quanto na GPU, o M1 possui oito núcleos.

Novo iPad Pro (2021).
Novo iPad Pro de 12,9″ é ideal para fotógrafos, videomakers, cineastas e mais, destaca a Apple. Imagem: Apple/Divulgação

A companhia também destacou melhorias no Apple Neural Engine (com 16 núcleos), um novo ISP (Processador de Sinal de Imagem) e armazenamento mais rápido. A companhia também cita que o iPadOS “já está otimizado para aproveitar ao máximo as poderosas tecnologias do M1 para lidar facilmente com tudo, desde a simples navegação até os fluxos de trabalho mais exigentes”.

Na ficha técnica, a nova linha iPad Pro traz 8 GB de RAM nos modelos com 128 GB, 256 GB ou 512 GB de armazenamento. Nos modelos com 1 TB ou 2 TB, a Apple adiciona 16 GB de RAM. Estes são os preços para as variantes dos novos iPads:

  • iPad Pro 11″: R$ 10.799 (128 GB), R$ 11.999 (256 GB), R$ 14.399 (512 GB), R$ 19.199 (1 TB) e R$ 23.999 (2 TB)
  • iPad Pro 12,9″: R$ 14.799 (128 GB), R$ 15.999 (256 GB), R$ 18.399 (512 GB), R$ 23.199 (1 TB) R$ 27.999 (2 TB)

Nova tela de Mini-LED

A Apple também trouxe para o iPad Pro de 12,9 polegadas a tela Liquid Retina XDR. Composta por mais de 10 mil Mini-LEDs, ela fornece até 1.000 nits de brilho – e 1.600 nits de brilho máximo (pico). A tecnologia é similar ao que o Pro Display XDR faz.

De acordo com a empresa, a nova tela possui relação de contraste de um milhão para um. “O resultado é uma experiência visual impressionante que reflete o que pode ser visto no mundo real, capturando os destaques mais brilhantes e os detalhes mais sutis, mesmo nas imagens mais escuras”, diz a Apple em comunicado.

Tecnicamente, o novo modelo com 11″ possui tela Liquid Retina com resolução de 2388 x 1668 pixels. Já o modelo com 12,9″ Liquid Retina XDR possui resolução de 2732 x 2048 pixels. Em comparação com a geração passada, a resolução continua a mesma.

Tela de Mini-LED do iPad Pro
Tela de Mini-LED do iPad Pro está disponível apenas para o modelo com 12,9″. Imagem: Apple/Reprodução

A adição da nova tela também fez com que a nova geração ficasse um pouco mais espessa. Enquanto o iPad Pro possui 5,9 mm de espessura nos dois tamanhos, o novo modelo de 12,9″ tem 6,4 mm. De qualquer forma, ele continua bastante fino. O peso do modelo menor, com 11″, é de cerca de 468 gramas, enquanto o maior possui até 684 gramas.

Já o design e formato dos botões, saídas de som, microfones e mais, continuam nas mesmas posições. As cores da nova linha também continuam sendo prateada e cinza espacial – a primeira, agora, também está disponível para o Smart Keyboard.

Mais novidades nos novos iPads

Com a nova porta Thunderbolt do novo iPad Pro – que continua sendo USB-C –, a Apple promete uma largura de banda até quatro vezes maior em relação ao iPad Pro anterior. Na prática, isso significa até 40 Gbps de velocidade e suporta Ethernet de 10 Gbps.

A novidade pode facilitar a transferência de arquivos, o uso de armazenamento externo com mais velocidade, a adição de monitores externos com maior resolução. A Apple destaca que a adição permitirá usar mais acessórios externos com mais comodidade.

Outra adição importante é o iPadOS 14.5, que será lançado na próxima semana. Ele traz, entre as novidades, suporte para o Scribble (modo de escrita manual) em novos idiomas, incluindo o português.

As câmeras, na parte traseira, trazem dois sensores: um grande-angular de 12 MP (f/1.8) e outro ultra-angular de 10 MP (f/2.4, 125º), além do sensor LiDAR. Na frontal, há uma novidade: a câmera agora tem 12 MP (f/2.4) com ângulo de visão de 122º. Na última geração, a câmera frontal possui 7 MP.

Novo iPad Pro também está disponível em dois tamanhos diferentes, ambos compatíveis com 5G. Imagem: Apple/Reprodução

Isso habilita um recurso chamado Center Stage. Ele é focado na experiência para chamadas de vídeo, usando um campo de visão maior para manter o usuário centralizado no quadro. A função usa aprendizado de máquina para diminuir o zoom suavemente quando há mais pessoas, ou para colocar mais pessoas num mesmo quadro.

Mas, apesar de ser um evento carregado de anúncios, o Spring Loaded não anunciou tudo o que os rumores “previam”. Entre os produtos que não foram apresentados, eram esperados um novo modelo do iPad mini e do iPad regular, uma nova Apple Pencil, possivelmente uma nova geração dos AirPods e outros.

Fonte: Apple