EnglishPortugueseSpanish

A Loft anunciou nesta quinta-feira (22) a capitação de outros US$ 100 milhões, parte de uma extensão da rodada de investimentos serie D iniciada em 23 de março. O montante foi somado aos US$ 425 milhões anteriormente aportados, totalizando os US$ 525 milhões.

O aporte de US$ 100 milhões elevou o valor total do patrimônio líquido levantado pela startup especializada em compra, reforma e venda de apartamentos residenciais em US$ 800 milhões, deixando-a com um valor de mercado de US$ 2,9 bilhões.

publicidade

A série D, agora concluída, configura o maior aporte já recebido por uma startup brasileira.

Na foto, os fundadores da startup Loft Mate Pencz e Florian Hagenbuch.
Na foto, os fundadores da empresa e atuais coCEOs Florian Hagenbuch e Mate Pencz.
Crédito: Divulgação/Loft

A rodada contou com participação do fundo global Baillie Gifford, conhecido por investir em empresas de base tecnológica, além de outros investidores: Caffeinatted, Flight Deck e Tarsadia, e dos empreendedores fundadores da Better Mortgage, GoPuff, Instacart, Kavak e Sweetgreen.

Planos futuros

Fundada em 2018 pelos executivos Florian Hagenbuch e pelo Mate Pencz, a companhia nasceu com o propósito de se tornar um marketplace de apartamentos, realizando também a reformas.

Ela rapidamente se tornou um unicórnio, chegando ao valor de mercado de US$ 1 bilhão em cerca de 16 meses de existência.

Anteriormente, os executivos fundaram juntos a gráfica online Printi.

Veja também!

A empresa já chegou a receber investimentos de outros grandes nomes do mercado de capital como Andreessen Horowitz, D1 Capital, Altimeter, CPPIB, DST, Monashees, QED, Tiger Global e Vulcan Capital.

O valor recebido na série D, segundo a startup, será utilizado para otimizar e expandir os recursos da plataforma, com a compra de apartamentos nas cidades de São Paulo, onde fica a sede da startup, e Rio de Janeiro, a segunda cidade de atuação da empresa .

A intenção é expandir os negócios, em breve, para outras capitais.

Via: Loft