EnglishPortugueseSpanish

Diante da crise de escassez de chips, a taiwanesa TSMC anunciou que irá aumentar a sua capacidade de produção. Para isso, o conselho da empresa liberou o montante de US$ 2,89 bilhões.

Neste mês, a fabricante já havia mencionado a intenção de investir US$ 100 bilhões nos próximos três anos com esse mesmo intuito. Dentre alguns dos principais clientes da TSMC estão a Apple e a Qualcomm.

publicidade

O anúncio foi feito alguns dias após a Intel, também outra grande fabricante de semicondutores, anunciar que planejava investir US$ 20 bilhões na expansão de sus capacidades de produção desses componentes.

chip
A escassez de chips tem provocado uma crise que afetou empresas do mundo todo. Créditos: Shutterstock

Crise de semicondutores

A escassez de chips é uma consequência direta da pandemia causada pela Covid-19. Entenda melhor sobre essa crise nesta matéria, produzida pelo Olhar Digital.

Dentre as empresas mais afetadas pela escassez estão as montadoras de veículos. No início de abril, a Hyundai suspendeu a produção de suas fábricas em Asan, na Coreia do Sul, uma das maiores da companhia.

Além disso, a montadora também já chegou a suspender as produções de outra cidade sul-coreana, Ulsan, pelo mesmo motivo.

Veja também!

Antes dela, a Ford e a GM também já haviam anunciado a paralização de suas produções neste ano, bem como a Tesla, que congelou a fabricação do Model 3 na fábrica de Fremont, nos Estados Unidos.

Na mesma toada, a Sony e a Microsoft tiveram as produções de seus respectivos consoles impactadas pela crise dos semicondutores, bem como a Samsung, que chegou a adiar o lançamento de smartphones para 2022.

Via: Reuters