A pandemia de covid-19 afetou todas as estruturas essenciais para a 93ª cerimônia do Oscar em 2021. Estreias de filmes, cancelamento ou atraso de filmagens, produções sendo lançadas diretamente nos streamings ao invés das “telonas” e, enfim, a premiação… tudo isso impactou e muito a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood, uma instituição que, historicamente, não se familiariza muito com mudanças.

A maior premiação do cinema acontece no domingo (25) e, para que de fato o evento ocorresse, a Academia precisou alterar suas regras e se adaptar à nova realidade, ao menos nesta edição. Confira algumas das principais mudanças no Oscar deste ano:

publicidade

Leia mais:

Data do Oscar 2021

A data da premiação foi uma das primeiras alterações feitas. Em junho de 2020, a pandemia de covid-19 afetava os Estados Unidos (EUA) de maneira mais severa e, por isso, a decisão foi tomada. Tradicionalmente realizado em fevereiro ou março, o Oscar foi remarcado para o fim de abril.

Isso mudou também o prazo para a estreia dos filmes concorrentes. Antes, os nomeados precisavam ter sido lançados entre 1 de janeiro a 31 de dezembro do ano anterior. Para a edição de 2021, no entanto, foram consideradas as produções que estrearam entre 1 de janeiro de 2020 e 28 de fevereiro deste ano.

poster da cerimônia do oscar 2021
Pôster oficial mostrando a data do Oscar 2021. Imagem: Divulgação

Estrear nos streamings ao invés dos cinemas? Tá liberado!

A maior das mudanças para o Oscar 2021, no entanto, veio mesmo quando a estreia em cinemas deixou de ser necessária para classificar um filme como concorrente da premiação.

Em 92 edições, a Academia exigia que os longas fossem exibidos por pelo menos uma semana em um cinema de Los Angeles, com três sessões ao dia. Isso valia, inclusive, para produções lançadas por serviços de streaming, como ‘O Irlândes’, ‘História de Um Casamento’ e ‘Roma’, duas grandes apostas da Netflix nos últimos anos.

Com o fechamento dos cinemas em todo o país e no mundo, no entanto, essa regra passou a ser impraticável – ainda mais pelo fato de que as telonas de “L.A” só puderam reabrir em março deste ano. Por isso, a Academia passou a admitir que filmes que estreassem diretamente em serviços de streaming e vídeo on demand (VOD) fossem considerados. A única exigência era que as produções fossem também lançados no sistema exclusivo do Oscar dentro dos 60 dias seguintes ao seu lançamento.

Imagem: freestocks.org/exels

A regra, até o momento, só vale para esta edição do Oscar em particular. Curiosamente (nem tanto), este é o ano em que Netflix e Amazon dominaram as indicações, com 35 e 12 lembranças, respectivamente.

Hollywood não é a mais capital do Oscar?

Hollywood acabou perdendo um pouco da exclusividade para os longas do Oscar. Ainda por conta da pandemia, a Academia decidiu – por definitivo -expandir a lista de cidades que podem receber sessões que qualifiquem filmes para a premiação.

Ou seja, além de Los Angeles, agora também valem Nova York, São Francisco, Miami, Chicago e Atlanta. Em tese, a ação pode ajudar estúdios e produtoras menores.

Oscar 2021 será presencial, mas com precauções

Dolby Theatre, local onde costuma ocorrer as cerimônias do Oscar. Imagem: Marco Rubino / Shutterstock.com
Dolby Theatre, local onde costuma ocorrer as cerimônias do Oscar. Imagem: Marco Rubino / Shutterstock.com

Na contramão de outras premiações, que adotaram sistemas mistos, a entrega do Oscar 2021 será inteiramente presencial, sem a possibilidade de que indicados que não queiram ir à Los Angeles possam participar por meio de videoconferência, como aconteceu no Globo de Ouro

Para isso, a Academia se comprometeu a seguir todos os protocolos e orientações propostos pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para garantir a segurança de todos. 

Por exemplo: não serão realizados eventos presenciais fora a cerimônia principal, incluindo exibições de indicações, almoço dos indicados e o coquetel com os nomeados a “Melhor Filme Estrangeiro”. Também foi cancelada toda a programação pública dos longas, curtas e documentários

Sem tapete vermelho e sem festa pós-Oscar

Oscar 2021 terá tapete vermelho reduzido. Imagem: Appreciate / Shutterstock.com
Oscar 2021 terá tapete vermelho reduzido. Imagem: Appreciate / Shutterstock.com

“Que seja minúsculo”. Essa foi a condição para a Academia realizar o que é considerado um dos maiores atos antes da entrega das estatuetas: o tradicional tapete vermelho. A passarela – que tem como objetivo o desfile das vestes de marca e a conversa dos atores, diretores e produtores com a imprensa -, será drasticamente reduzida e terá uma lista de convidados menor, de acordo com os produtores do evento ao site Deadline.

Outro evento super tradicional cancelado é a festa pós-Oscar, que acontece após a premiação. A comemoração regada a muito champanhe, onde os troféus são marcados e os vencedores recebem os parabéns não ocorrerá em 2021.

Tira a máscara durante a transmissão, coloca de volta fora do ar

A Academia não está pedindo aos convidados do Oscar que usem máscaras enquanto estiverem sendo filmados ao vivo. À revista Variety, a entidade afirmou que a cerimônia está sendo tratada como uma produção “de um filme”, ou seja, os acessórios faciais não serão necessários.

No entanto, quando os convidados não estiverem diante das câmeras, eles serão solicitados a colocar as máscaras no rosto, por exemplo, durante os intervalos comerciais.

Sem um apresentador oficial (de novo)

Ellen DeGeneres? Jimmy Kimmel? Nenhum dos dois? Não espere que a cerimônia da Academia tenha um apresentador este ano. Para falar a verdade, o Oscar não tem um host fixo desde 2018, mas mesmo assim, nada sobre o tópico foi revelado sobre a edição deste ano.

Então, fica a pergunta: quem apresentará os prêmios e como eles manterão um senso de continuidade, visto que será em dois locais ao mesmo tempo? (você vai entender melhor abaixo).

Oscar 2021 ocorrerá em dois locais ao mesmo tempos

A Academia revelou que a capacidade do público será limitada a 170 pessoas, com os atores, atrizes, diretores e outras pessoas sendo alternadas dentro e fora da cerimônia. Como isso ocorrerá? Não sabemos. E o fato ainda fica mais inusitado por outra mudança feita: a cerimônia de entrega da 93ª edição do Oscar acontecerá em dois locais ao mesmo tempo, tanto no tradicional Dolby Theatre, quanto na estação Los Angeles Union Station.

Estação Union Station, em Los Angeles, será palco do Oscar. Imagem: Kit Leong / Shutterstock.com
Estação Union Station, em Los Angeles, será palco do Oscar. Imagem: Kit Leong / Shutterstock.com

Pré-evento com performances de todas as músicas indicadas

Celeste, H.E.R., Leslie Odom, Jr., Laura Pausini, Daniel Pemberton, Molly Sandén e Diane Warren foram convidados para performar as canções indicadas ao Oscar em um evento pré-cerimônia. A Academia anunciou que as apresentações serão gravadas e transmitidas no ‘Oscars: Into the Spotlight’, momento que servirá de aquecimento para a premiação. 

De acordo com um comunidado oficial da Academia, quatro das performances foram gravadas nas redondezas do Dolby Theatre e uma em Húsavik, na Islândia.

Leslie Odom Jr. canta 'Speak Now' para evento pré-Oscar. Imagem: Richard Harbaugh / ©A.M.P.A.S.
Leslie Odom Jr. canta ‘Speak Now’ para evento pré-Oscar. Imagem: Richard Harbaugh / ©A.M.P.A.S.

Combate à pandemia: Oscar terá que ser “alegre”

Muitos dos filmes indicados neste ano – como ‘Nomadland’, ‘Meu Pai’ e ‘Bela Vingança’ – podem ser interpretados como deprimentes ou sombrios de algumas maneira (confira a lista de indicados aqui). E em tempos de pandemia, a Academia não quer que o evento “soe a mensagem errada”, afirmou Steven Soderbergh, um dos produtores do Oscar.

“[A cerimônia precisa ser] edificante e esperançosa, nos tirando dessa sensação de que estamos presos em casa”, diz ele ao Deadline, esperando que isso não nos lembre da “dor e do deslocamento” que as pessoas têm sentido desde o ano passado. “Queremos ver um futuro potencial (…) uma experiência do amor do cinema”, afirmou Soderbergh.

Fontes: Deadline, Vox e Variety

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!