EnglishPortugueseSpanish

O Ministério da Saúde informou nesta sexta-feira (23) que a vacinação das pessoas com comorbidades vai começar em maio, após todos os idosos com mais de 60 anos terem sido vacinados. O grupo de 18 a 59 anos com doenças preexistentes é composto por cerca de 17,7 milhões de pessoas.

A orientação da pasta é que dentro desse grupo os estados definam uma prioridade por idade em intervalos de cinco anos. Ou seja, começando com as pessoas de 55 anos até 59, em seguida, de 50 a 54 e assim por diante.

publicidade

Vacinação de pessoas com comorbidades

Segundo o Ministério da Saúde, indivíduos com comorbidades deverão informar sua condição antes da vacinação durante o pré-cadastro realizado no Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI). Aqueles sem pré-cadastros poderão apresentar qualquer comprovante que demonstre pertencer a um destes grupos de risco (exames, receitas, relatório médico, prescrição médica, etc…).

Leia também: 

De uma forma geral, comorbidades para prioridade na vacinação são consideradas: diabetes mellitus, hipertensão arterial grave, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal, doenças cardiovasculares e cerebrovasculares, indivíduos transplantados de órgão sólido, anemia falciforme, câncer, síndrome de Down, anemia falciforme, cirrose hepática, HIV e obesidade grave.

Como o cronograma é feito por cada estado, alguns já começaram a vacinar partes desse grupo, usando critérios próprios. Em São Paulo, por exemplo, doentes crônicos recebem a vacina a partir de 10 de maio. Nessa primeira etapa vão ser atendidos doentes renais, pessoas com Síndrome de Down e transplantados.

“Lembramos que esse é um grupo prioritário das comorbidades, por isso nós decidimos abrir essas faixas etárias. O Programa Nacional de Imunização [PNI] coloca como sendo um grupo prioritário dentro das comorbidades”, disse Regiane de Paula, da Coordenadoria de Controle de Doenças do estado de São Paulo.

Via Agência Brasil