No que pode ser a primeira vez, a Tesla divulgou publicamente os registros de dados do carro elétrico de uma cliente envolvida em um acidente. A mulher tinha feito um protesto no estande da montadora durante o Salão Automóvel de Xangai. A empresa afirma que a motorista foi a culpada pelo ocorrido.

A ação pós acidente surpreendeu, porque a Tesla costuma compartilhar apenas a própria explicação, nunca liberando publicamente informações do carro em questão. A empresa, inclusive, é criticada por essa prática.

publicidade

O documento com as informações foi divulgado com exclusividade pelo site China Market Supervision News. De acordo com um representante da empresa, eles entraram em contato com a cliente para passar as informações, mas não receberam resposta. Por isso, os registros foram liberados ao público para dar esclarecimentos.

No protesto, a mulher vestia uma camiseta branca escrita com “os freios do veículo não funcionam”, em chinês. Ela precisou ser arrastada e carregada para fora do local pelos seguranças após a manifestação.

Com base na ata oficial da Tesla, o motorista não aplicou pressão o suficiente no pedal do freio para evitar a colisão. Assim, o freio de emergência automático foi acionado para reduzir a força do impacto.

Os registros divulgados incluem várias informações sobre o estado do veículo nos seis segundos antes do acidente. Entre elas, estão o número de identificação do carro, a velocidade e a pressão aplicada ao pedal do freio.

A Tesla ainda afirmou que está disposta a compartilhar dados de 30 minutos antes do acidente, caso for determinado pela seguradora do cliente ou qualquer agência governamental da China.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!