Às vésperas do Oscar, como já é de costume, os vencedores do Framboesa de Ouro, premiação que elege os piores filmes do ano, consagrou os seus “campeões” na madrugada deste sábado (24). Embora o documentário “Absolute Proof” tenha levado o principal troféu da noite, como pior filme, foi a estreia na direção da cantora SIA, em “Music”, que foi o maior campeão da noite com 3 estatuetas.

Em uma guinada surpreendente, esta edição foi mais política que de costume. O vencedor de pior filme e pior ator, “Absolute Proof”, é um documentário dirigido e “estrelado” por Mike Lindell, CEO da companhia MyPillow, fabricante de travesseiros, que tenta provar que a vitória de Joe Biden na última eleição americana tratou-se de uma fraude eleitoral.

publicidade

Também no meio de controvérsias políticas, a aparição polêmica de Rudy Giullianio, ex-prefeito da cidade de Nova Iorque, interpretando a si mesmo em “Borat: Fita de Cinema Seguinte”, lhe rendeu dois louros: pior ator coadjuvante e pior dupla em cena (para ele e a fivela de seu cinto).

No meio das indicações que surpreendentemente apareceram entre algumas da premiações dos melhores, como o Globo de Ouro e até mesmo o Oscar, Glenn Close, indicada ao prêmio da Academia e aos piores do ano por “Era Uma Vez Um Sonho”, perdeu o título de pior coadjuvante do ano para Maddie Ziegler do filme “Music”.

Leia também:

Embora tenha aparecido no Globo de Ouro 2021 nas categorias de Melhor Atriz em filme de Comédia ou Musical e Melhor Música, além da menção à Ziegler, a produção abocanhou os prêmios de pior atriz para Kate Hudson (indicada à premiação da Imprensa Estrangeira de Hollywood) e pior diretora para SIA.

Veja a lista dos demais “campeões”.

Confira os vencedores do Framboesa de Ouro 2021

Pior Filme

  • “365 dni”
  • “Absolute Proof”
  • “Dolittle”
  • “Ilha da Fantasia”
  • “Music”

Pior Ator

  • Robert Downey, Jr., por “Dolittle”
  • Mike Lindell, por Absolute Proof
  • Michele Morrone, por “365 dni”
  • Adam Sandler, por “O Halloween do Hubie”
  • David Spade, por “A Missy Errada”

Pior Atriz

  • Anne Hathaway, por “A Última Coisa que Ele Queria” e “Convenção das Bruxas”
  • Katie Holmes, por “Brahms: Boneco do Mal 2” e “O Segredo: Ouse Sonhar”
  • Kate Hudson, por “Music”
  • Lauren Lapkus, por “A Missy Errada”
  • Anna-Maria Sieklucka, por “365 Dias”

Pior atriz coadjuvante

  • Glenn Close, por “Era Uma Vez um Sonho”
  • Lucy Hale, por “A Ilha da Fantasia”
  • Magie Q, por “A Ilha da Fantasia”
  • Kristen Wiig, por “Mulher-Maravilha 1984”
  • Maddie Ziegler, por “Music

Pior ator coadjuvante

  • Chevy Chase, por “The Very Excellent Mr. Dundee”
  • Rudy Giuliani, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte”
  • Shia LeBeouf, por “The Tax Collector”
  • Arnold Schwarzeneggar, por “Iron Mask”
  • Bruce Willis, por “Breach”, “Hard Kill” e “Sobreviver à Noite”

Pior diretor

  • Charles Band, pelos filmes de “Barbie & Kendra”
  • Barbara Bialowas & Tomasz Mandes, por “365 dni”
  • Stephen Gaghan, por “Dolittle”
  • Ron Howard, por “Era Uma Vez um Sonho”
  • Sia, por “Music”

Pior roteiro

  • “365 dni”
  • Os filmes de “Barbie & Kendra”
  • “Dolittle”
  • “A Ilha da Fantasia”
  • “Era Uma Vez um Sonho”

Pior remake, cópia ou sequência

  • “365 Dias” (cópia de “Cinquenta Tons de Cinza”)
  • “Dolittle” (remake)
  • “A Ilha da Fantasia” (remake)
  • “O Halloween do Hubie” (cópia de “O Bobo e a Fera”)
  • “Mulher-Maravilha 1984” (sequência)

Pior dupla em cena

  • Rudy Giuliani e a fivela do seu cinto, por “Borat: Fita de Cinema Seguinte”
  • Robert Downey Jr. & seu sotaque, por “Dolittle”
  • Harrison Ford & um cachorro digital falso, por “O Chamado da Floresta”
  • Lauren Lapkus & David Spade, por “A Missy Errada”
  • Adam Sandler & e sua voz irritante, por “O Halloween do Hubie”

Via: The Hollywood Reporter