A fintech brasileira Nubank está se preparando para uma oferta pública inicial (IPO) na Bolsa de Nova York (NYSE), ensaiando uma abertura de capital de pode acontecer ainda em 2021. A informação é da agência de notícias Reuters, cujas fontes afirmam que a empresa já está buscando consultorias para viabilizar o processo.

Originalmente fundado em 2013 pelo colombiano David Velez, o Nubank começou sua trajetória como uma concessionária de cartões de crédito, tornando-se famosa por simplificar processos administrativos com o uso de um aplicativo e trazendo zero anuidade. Desde então, a empresa cresceu, obtendo mais de 35 milhões de clientes e incorporando novos produtos ao seu portfólio, como a NuConta (conta corrente) e opções de investimento privado.

publicidade

Leia mais

Em uma recente rodada de investimentos realizada em janeiro, o Nubank atingiu valoração de cerca de US$ 25 bilhões (R$ 136,37 bilhões na conversão direta) – efetivamente dobrando seu valor de mercado. Desde o nascimento da empresa, nomes como Dragoneer Investment Group, Ribbit Capital, Tencent Holdings e Tiger Global Management, bem como o Founders Fund (apoiado por Peter Thiel, co-fundador do PayPal) já investiram na companhia.

Imagem mostra um fundo com notas de 50 e 100 reais, com o cartão do Nubank à frente. Rumores falam em abertura de capital da empresa
O Nubank nega, mas fontes afirmam que a fintech brasileira está se preparando para uma abertura de capital a ser feita ainda em 2021. Imagem: Renato P Castilho/Shutterstock

Da parte do Nubank, um comunicado oficial da empresa diz que embora uma abertura de capital seja um objetivo no futuro, não há planos para a realização de uma neste momento: “Nós provavelmente faremos uma IPO em algum momento, mas isso não é uma prioridade que temos para agora. Nós temos o apoio de um grupo espetacular de investidores que compartilham uma visão de longo prazo para nossos negócios”.

Se a informação da Reuters se confirmar, o Nubank se juntará a outros nomes conhecidos do empresariado brasileiro na Bolsa de Nova York, como Stone Pagamentos, PagSeguro, XP Investimentos e Arco Educação, para citar alguns.

Fonte: Reuters