EnglishPortugueseSpanish

A partir desta terça-feira (27), já será permitida a circulação de pessoas sem máscara em ambientes externos nos EUA. Mas, nem todos os cidadãos terão esse direito. De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), apenas aqueles que já foram vacinados com as duas doses do imunizante da Pfizer/BioNTech ou da Moderna, ou, ainda, uma da Janssen.

As atividades que possibilitam a dispensa do item de proteção também são restritas: caminhar, correr, pedalar ou fazer trilhas, desde que sozinho ou com pessoas que moram na mesma casa. Pequenas reuniões ao ar livre, com número reduzido de participantes, também podem ser feitas sem máscara.

publicidade
Máscara
A partir desta terça-feira (27), já será permitida a circulação de pessoas sem máscara em ambientes externos nos EUA, conforme anunciou o presidente Joe Biden. / Stratos Brilakis – Shutterstock

Em torno de 42% da população do país já receberam pelo menos uma dose de alguma das vacinas contra a Covid-19. Apesar da liberação, o CDC diz que há riscos, já que o coronavírus continua sendo transmitido e não há como checar o nível de vacinação de pessoas em aglomerações. Sendo assim, as medidas de segurança continuam valendo para eventos esportivos, shoppings, cinemas e locais onde não se pode prever a situação de saúde das pessoas. Aglomerações de médio e grande portes, bem como espaços com pouca ventilação, devem ser evitados.

Desinfetar superfícies não é necessário

Chunhuei Chi, médico do Centro de Saúde Global da Universidade Estadual do Oregon, afirma que a decisão anunciada pelo presidente Joe Biden está correta.

“Ainda é uma boa ideia usar máscaras se você estiver em uma grande multidão ao ar livre, mas não é necessário se você estiver caminhando em algum lugar ou apenas passando por pessoas esporadicamente”. O próprio médico admite que já deixa a máscara em casa quando vai fazer suas caminhadas pela vizinhança.

Centros de Controle e Prevenção de Doenças de diversos países já minimizaram a importância da desinfecção de superfícies quando se trata de combater a pandemia. Portanto, já chega de lavar sacos de arroz e embalagens de produtos de limpeza. Segundo especialistas, embora limpar as superfícies não seja necessariamente uma perda de tempo, as pessoas deveriam se preocupar muito mais com a transmissão do vírus pelo ar.

Máscara
No Brasil, a correta higienização das mãos, o uso de álcool em gel, o distanciamento social e a utilização de máscaras continuam sendo recomendados. / Zigres – Shutterstock

No Brasil, ainda não podemos abolir as máscaras

Importante salientar que, diferentemente da situação dos EUA, por aqui a vacinação ainda é lenta. Estudos apontam que, apenas quando atingirmos uma taxa de 60 a 70% de imunizados, é que poderemos pensar em relaxar as medidas de prevenção. Sendo assim, a correta higienização das mãos, o uso de álcool em gel, o distanciamento social e a utilização de máscaras continuam sendo recomendados.

Fonte: KATU