O Signal é um app de mensagens criptografadas que foca na privacidade e segurança, com a nova política de privacidade do WhatsApp, a plataforma ganhou ainda mais força. Para o criador do serviço, é perfeitamente possível que o aplicativo substitua o mensageiro do Facebook.

Em entrevista ao UOL, Moxie Marlinspike disse que “a era da internet utópica acabou”. Ele acredita que o aumento da popularidade do serviço em meio a descrença com o WhatsApp é um indicativo de que as pessoas estão dispostas a mudarem de plataforma.

publicidade

WhatsApp e o Signal

“Pessoas estão mudando suas fotos de perfil no WhatsApp para dizer ‘entre em contato comigo no Signal’ e, em seguida, excluindo o aplicativo e mudando para o Signal. Pela primeira vez, um número significativo de pessoas percebeu que havia algo muito simples que elas poderiam fazer além de apenas clicar em ‘aceitar’, como sempre. E estão fazendo”, explicou.

Leia também:

Marlinspike ainda admitiu que a explosão de downloads do Signal caiu após janeiro, época em que a nova política do WhatsApp foi anunciada. Após o período, a média de downloads ficou estável. Mas, de acordo com ele, isso é esperado. “O Signal não é uma empresa de mídia como o Facebook, nós não amplificamos o alcance das mensagens usando algoritmos”, explicou.

Além de Marlinspike, o Signal foi fundado por Brian Acton, fundador do WhatsApp, que deixou a plataforma em 2017. O financiamento do app é feito por doações e, segundo seu fundador, não coleta dados pessoas dos usuários além do número de telefone e a última vez em que a pessoa ficou online.

Via UOL