EnglishPortugueseSpanish

Os desenvolvedores do checkra1n atualizaram sua ferramenta de jailbreak para a versão 0.12.3 beta, agora compatível com o iOS 14.5, atualização do sistema operacional dos dispositivos da Apple. Ele também pode ser utilizado nos computadores Mac com processador M1, com suporte inicial.

A equipe listou as principais mudanças na atualização. Além de chegar aos novos sistemas operacionais, o jailbreak também tem uma nova opção de linha de comando para reverter a força do rootFS, sem acesso ao aplicativo carregador. O binpack foi atualizado e diminuído.

publicidade

Leia mais:

O software agora oferece também suporte inicial para Macs com o chip M1.

O software ainda consertou alguns bugs presentes na ferramenta. Houve uma correção no problema que fazia com que o aplicativo de carregamento travasse nos tvOS 12 e também no macOS ao usar estrutura recente do MobileDevice.

Ele também solucionou um problema que fazia com que o ‘terminal UI’ travasse no Linux e outra em que o mesmo terminal ficasse em estado inutilizável de saída. Por último, o processador ‘devhelper’ do Linux está limpo na saída.

O checkra1n pode ser usado do iPhone 5S ao iPhone 11. Já usuários dos smartphones da maçã com chips A11 precisam desabilitar o BPR para o jailbreak, pois requer a remoção de uma senha. Esse procedimento, porém, não é recomendado.

A equipe do software alerta também que essa é uma versão beta da ferramenta e, portanto, não deve ser instalada em um dispositivo primário de uso.

O checkra1n também destacou alguns problemas dos quais já estão cientes. Os dispositivos com chips A7, por exemplo, não estão funcionando com a versão para Linux, e o exploit pode não funcionar de modo confiável em Raspberry Pi Zero e Raspberry Pi 3.

O jailbreak é um método de burlar as restrições impostas pela Apple nos dispositivos. Adeptos da técnica ganham mais liberdade para modificar e adicionar novos recursos aos seus aparelhos.

Via: iClarified / checkra1n