Após alguns meses prometendo sua própria rede social, o ex-presidente Donald Trump lançou nesta terça-feira (4) uma nova seção de seu site que se resume em um blog WordPress.

A nova plataforma se parece com uma versão mais genérica do Twitter, só que hospedada em um blog de comentários. Os usuários podem se inscrever para postar alertas através do e-mail e números de telefone. 

publicidade

Além disso, as pessoas podem compartilhar as postagens de Trump no Facebook e no Twitter, por mais que a opção de compartilhamento do Twitter ainda não funcione.

A nova rede social foi lançada oficialmente hoje, mas há postagens disponíveis desde o dia 24 de março. O último post foi é um vídeo e foi anunciando a novidade, chamando de “um lugar para falar livremente e com segurança, direto da mesa de Donald J. Trump”.

Segundo a Fox News, Trump seria capaz de se comunicar diretamente com seus apoiadores. O fato ocorreu um dia antes do Facebook dizer se Trump terá permissão ou não para voltar para a rede social e demais plataformas de mídia de propriedade da marca, como o Instagram. 

Vale lembrar que – em janeiro – Trump foi banido do Facebook e Twitter, em janeiro, depois que uma multidão invadiu o Capitólio dos Estados Unidos, deixando cinco mortos.

Leia mais:

Fonte: The Verge

Trump colocou o GPS em risco e Biden precisa agir para salvá-lo

Uma decisão errada tomada pelo governo dos Estados Unidos durante a gestão de Donald Trump pode colocar em risco a estrutura necessária para operação do sistema de GPS. Em abril do ano passado, a Comissão Federal de Comunicações (FCC) do país aprovou um pedido da Ligado Networks, que foi autorizada de operar seu serviço de 5G em um espectro muito próximo ao que está alocado o GPS. 

As transmissões da Ligado serão pelo menos dois bilhões de vezes mais poderosas que os sinais de GPS e podem sobrecarregar os sinais do sistema de posicionamento global. Para resolver essa questão, especialistas pedem para que a FCC reconsidere sua decisão e proíba que essa empresa opere naquele espectro em específico. 

Para saber mais, acesse a reportagem no Olhar Digital.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!