Após notar que a pandemia de covid-19 ainda persiste no mundo inteiro, a Gamescom será novamente digital em 2021, seguindo os passos da E3. Os planos anteriores do produtor Geoff Keighley e dos outros organizadores eram de realizar um evento híbrido, uma ideia que foi descartada.

O anúncio foi feito nesta quarta-feira (5) pelo próprio Keighley – conhecido por ser o criador do The Game Awards e apresentador do festival – (veja abaixo), que disse que incluirá, como de costume, uma transmissão gratuita para a noite de abertura do evento, batizada de ‘Gamescom: Opening Night Live’.

publicidade

A feira anual de jogos eletrônicos acontece costumeiramente em Koelnmesse, na Alemanha. No entanto, a versão híbrida pensada para 2021 não ocorrerá, principalmente, pelo fato de muitos desenvolvedores de outros países tem dificuldades de locomoção – muito por conta da pandemia e do progresso lento de vacinação em muitas nações.

“A nossa feira acontece cedo demais para algumas companhias e exige muito planejamento. É por isso que faremos o evento totalmente digital de novo este ano, e conseguiremos oferecer um evento online ainda mais forte”, afirmou Oliver Frese, chefe de operações da organizadora Koelnmesse.

Alguns dos destaques da Gamescom 2021 ficam para o ‘Awesome Indies’, que será uma apresentação separada dentro do evento, mas com foco em anúncios de games independentes (indies), com demonstrações e entrevistas com desenvolvedores. E, claro, há expectativa quanto a noite de abertura – mesmo que os anúncios do festival não tenham o mesmo peso da E3, geralmente incluem algumas grandes franquias.

Leia mais:

Após a transmissão ao vivo da noite de abertura no dia 25, que normalmente é repleta de anúncios de novos jogos e notícias sobre os títulos em andamento, a Gamescom 2021 será realizada por mais dois dias inteiros: em 26 e 27 de agosto.

Fonte: Gamespot

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!