Em juízo, Apple afirma que levar o iMessage ao Android iria “machucar mais do que ajudar”

Segundo a própria Apple, criar uma versão do iMessage para o Android faria mais mal do que bem à ela. Diversos executivos da “Maçã” admitiram isso durante a audiência primária do processo movido pela Epic Games, que acusa a empresa de criar experiências que impedem que usuários deixem o iOS em troca de outros sistemas operacionais.

De acordo com uma série de e-mails revelados na documentação do processo (via XDA Developers), Phil Schiller, reconhecido como um “Apple Fellow” em 2020, disse: “levar o iMessage para o Android iria nos machucar muito mais do que nos ajudar”.

Já o vice presidente sênior de engenharia de software da Apple, Craig Federighi, disse: “o iMessage no Android simplesmente serviria para remover um obstáculo que as famílias que usam iPhone têm de darem [smartphones] Android a seus filhos”.

Leia mais:

Apple admitiu que a ausência do iMessage no Android é proposital: empresa de Cupertino prefere manter o sistema de mensagens exclusivamente no iOS. Imagem: Apple/Divulgação

O iMessage foi lançado em 2011 em meio a ampla divulgação por parte da Apple. Basicamente, é um aplicativo de troca de mensagens que permite que seus usuários troquem textos (SMS), imagens, vídeos, áudios e documentos pela internet, sem cobrança de tarifas de operadora. Ou seja, algo similar ao WhatsApp ou Telegram. Desde 2013, a Apple assumiu que não faria uma versão do app para o sistema operacional concorrente.

Não que a empresa não tenha a capacidade de fazê-lo, vale lembrar. A mesma documentação do processo mostra e-mails de outras lideranças da Apple, como o vice-presidente sênior de serviços e softwares de internet, Eddie Cue: [A Apple] poderia fazer uma versão [do iMessage] no Android que funcionasse também no iOS (…). Uma compatibilidade cruzada para que usuários de ambas as plataformas tivessem a capacidade de trocar mensagens uns com os outros de forma fluída”.

A princípio, as ações da Apple parecem óbvias: do ponto de vista de negócios, uma empresa vai proteger suas criações de beneficiarem seus concorrentes. Entretanto, o processo contra a Apple movido pela Epic Games busca gerar evidências de que a empresa de Cupertino cria ferramentas para efetivamente impedir seus usuários de sair de seu “ecossistema” (hardware e serviços), caso assim desejarem.

Vale ressaltar que o iMessage não é a única plataforma de troca de mensagens disponível no mercado — ou mesmo a melhor delas. Entretanto, por ela ser a opção acionada por padrão no iOS, o seu volume de usuários é consideravelmente alto.

Segundo o site de estatísticas de mercado Statista, somente nos EUA em 2020, o iMessage ocupou o terceiro lugar no ranking de serviços de mensagens mais usados, ficando atrás do Messenger e do Instagram, mas à frente do WhatsApp e Snapchat.

Esta post foi modificado pela última vez em 5 de maio de 2021 13:09

Compartilhar
Deixe seu comentário
Publicado por
Rafael Arbulu