Corra para a janela! Até sexta-feira (14), será possível ver a Estação Espacial Internacional (ISS, na sigla em inglês) do Brasil. Tudo bem, não é de todo o país, mas os céus de Maceió (AL), João Pessoa (PB), Recife (PE) e Natal (RN) vão receber a ilustre visita nos próximos dias, entre o fim da tarde e comecinho da noite.

O laboratório em órbita começou a passar visivelmente pelo céu brasileiro nesta terça-feira (11) e quem perdeu, infelizmente, tem que anotar na agenda. Cidades como Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte (MG), São Paulo (SP) e Vitória (ES), capitais do Sudeste, Florianópolis (SC) e Porto Alegre (RS), no Sul, e Salvador (BA) só vão conseguir visualizar a ISS novamente na quinta-feira (13).

publicidade

Leia mais:

Aracaju, a capital sergipana, também terá uma pequena diferença. Por lá, a estação vai ficar visível até a sexta, com exceção desta quarta-feira (12). Para quem é de Campo Grande (MS), a quarta é justamente o dia em que vai dar para ver a Estação Espacial passar pelo céu.

Os habitantes de Fortaleza (CE), Manaus (AM), São Luís (MA), Rio Branco (AC), Porto Velho (RO), Boa Vista (RR), Palmas (TO), Teresina (PI), Brasília (DF), Goiânia (GO) e Curitiba (PR) podem observar a estação até a quinta-feira (13). Desse grupo, Boa Vista, Palmas, Teresina e Goiânia voltam a ver a passagem da ISS no sábado (15). Já o pessoal de Belém (PA) e Cuiabá (MT) só não verá a estação na quinta.

As capitais dadas aqui são apenas um ponto de referência básico. Para quem mora em um dos outros mais de 5 mil municípios do Brasil, vale buscar a localização no site Heavens Above e olhar a tabela de horários em que a Estação Espacial Internacional vai passar visivelmente pelo céu.

Tabela do site Heavens Above com horários de visualização da ISS, em localidade próxima ao Recife, capital de Pernambuco.
Tabela do site Heavens Above com horários de visualização da ISS, em localidade próxima ao Recife, capital de Pernambuco. Imagem: Reprodução

A Estação Espacial orbita o planeta a uma velocidade próxima de 28 mil km/h, a uma altitude média de 400 quilômetros. A ISS completa uma volta na Terra a cada 92 minutos, aproximadamente, dando quase 16 voltas no globo por dia. Por causa do movimento de rotação da Terra, o laboratório em órbita passa sempre por uma região diferente do globo.

Agora que já dá para saber quando será possível ver a ISS no céu, basta torcer para não haver nuvens, afinal ela é apenas um pontinho brilhoso a essa distância.

Como se orientar para ver a Estação Espacial

Para saber em que direção olhar e como identificar os principais pontos cardeais você pode usar um velho truque, uma bússola ou um app de astronomia em seu celular.

O velho truque é baseado numa frase que você deve ter aprendido na escola: “o sol nasce a leste e se põe a oeste”. Fique em pé e estique os braços lateralmente, com o direito apontando para o nascente, e o esquerdo para o poente. Então você terá o leste à direita, o norte à frente, o oeste à esquerda e sul atrás de você.

Quanto às bússolas, quem usa um iPhone não precisa de um app extra: basta usar o “Bússola”, que é parte do iOS. Para Android minha recomendação é o “Apenas uma bússola”, da PixelProse SARL, que é bonito, simples, gratuito e, mais importante, sem anúncios.

Apps como o Sky Safari são essenciais para acompanhar nosso calendário astronômico
O SkySafari usa bússola e GPS para identificar as estrelas para as quais o celular está apontando. Imagem: Simulation Curriculum

Outra opção é usar um app de astronomia, que usa a bússola do celular e sua localização obtida via GPS identificar o que você está apontando ou indicar para onde olhar. Uma boa opção é o Sky Safari, da Simulation Curriculum Corp., que está disponível em versões para Android e iOS e pode ser usado gratuitamente. 

Via: Tilt

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!