Nos estudos, no trabalho ou para deixar aquele recadinho, você já deve ter usado os singelos bloquinhos de notas com adesivo que grudam na superfície dos objetos, o famoso Post-it. A invenção foi de Spencer Silver, um químico pesquisador da 3M e aos 80 anos, ele morreu em sua casa em St. Paul, Minnesota, nos Estados Unidos.

De acordo com sua esposa, Linda, ele faleceu após um episódio de taquicardia ventricular, que é quando seu coração bate mais rápido do que o normal. Silver fez um transplante de coração há 27 anos.

publicidade

Em 1968, Silver estava desenvolvendo adesivos em um laboratório da empresa e descobriu uma formulação que não agia igual aos outros compostos. O adesivo era aderente o suficiente para segurar o papel e ao mesmo tempo podia ser removido, portanto, grudaria novamente várias vezes.

Ao longo dos anos, ele buscou por aplicações para seu produto, vendendo como uma “solução à espera de um problema para resolver”. No ano de 1974, seu colega de trabalho – Art Fry – teve a ideia de usar a invenção de Silver para fazer com que os marcadores de livro não caíssem quando ele cantava na igreja.

No início, o produto foi chamado de bloco de notas Press ‘n’ Peel e foi lançado no mercado apenas em 1977. A adesão popular demorou alguns. anos, caindo na graça do povo em 1980, quando passou a ser chamado de Post-it. Atualmente, é um dos itens mais vendidos da marca.

post it
Crédito: 3M

História de vida

Spencer Silver nasceu em 1941, em San Antonio, no Texas. Ele se formou em química na Universidade Estadual do Arizona e também na Universidade do Colorado em Boulder. Em 1966, Silver ingressou no laboratório de pesquisa da 3M.

Depois de 30 anos, em 1996, se aposentou como cientista corporativo e ganhou 37 patentes durante seu tempo na empresa, além de ganhou vários prêmios. Silver ficou casado por 56 anos, Linda, e deixa uma filha Jennifer, e dois netos, Zachary e Zoë.

Leia também!

Fonte: The New York Times