Um foguete Electron, da Rocket Lab, falhou em seu lançamento neste sábado (15), após uma anomalia na ignição do segundo estágio resultar na perda de telemetria e desligamento dos propulsores, o que levou à perda total da missão. O foguete levava consigo dois satélites de observação planetária da empresa BlackSky, e o voo foi comissionado pela Spaceflight.

“Um problema foi identificado durante o lançamento de hoje, resultando na perda da missão. Nós pedimos sinceras desculpas aos nossos clientes BlackSky e Spaceflight”, disse a RocketLab por meio de sua conta oficial no Twitter. “O problema ocorreu logo após a ignição do segundo estágio”.

publicidade

Leia mais:

Pelas imagens registradas em uma câmera montada no próprio foguete, pouco mais de dois minutos após a separação do segundo estágio é possível ver o foguete pender para um dos lados antes de se desligar por completo. A confirmação da perda de telemetria veio quatro minutos após o lançamento.

O foguete Electron da Rocket Lab levantou voo às 8h11 da manhã deste sábado (horário de Brasília), após aproximadamente uma hora de atraso devido a ventos mais fortes do que o previsto. Esta foi a vigésima (20ª) missão da empresa e foi apelidada de “Running Out of Toes” (“Ficando sem dedos dos pés”, na tradução literal).

“A Rocket Lab está trabalhando junto da Administração Federal de Aviação (FAA) para investigar a anomalia e identificar a causa primária para corrigir este problema em missões futuras”, disse a empresa em um comunicado publicado em seu site oficial.

Vale lembrar que esta não foi a primeira falha em um lançamento de foguete da Rocket Lab: em julho de 2020, uma única falha elétrica causou a perda de seu foguete na ocasião.

Já em 2017 outro problema de telemetria resultou na falha de seu primeiro lançamento de um foguete Electron. Todas as outras missões da empresa, porém, foram bem sucedidas e chegaram à órbita da Terra sem dificuldades.

A falha mais recente vem em meio a testes de novas práticas de reuso implementadas pela Rocket Lab: a empresa vem avaliando métodos que lhe permitirão resgatar foguetes em pleno no ar (sem aterrissagem) ao agarrar seus paraquedas com um helicóptero: com isso eles poderiam ser reaproveitados em missões futuras, reduzindo os custos associados a um lançamento.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!