No estado de Assam, nordeste da Índia, 18 elefantes foram encontrados mortos em uma selva da região, sob suspeita de terem sido atingidos por um raio, de acordo com um comunicado divulgado na última sexta-feira (14). A notícia vem em seguida à informação de que outros 39 animais morreram na nação africana da Botsuana no primeiro trimestre de 2021.

Segundo o ministro da natureza da Índia, Parimal Suklabaidya, a situação vem sendo tratada como suspeita pois as investigações ainda estão abertas e o relatório de autópsia dos elefantes ainda não foi liberado, mas a premissa é a de que um raio atingiu a reserva florestal de Kandali, onde os animais viviam: “É muito doloroso ver elefantes morrerem assim. Mas temos que esperar pelo relatório ‘post-mortem’ para saber a causa exata”, ele comentou à AFP.

publicidade

Leia mais

Imagem mostra um veterinário examinando o corpo de um dos elefantes supostamente mortos por um raio na Índia
Veterinário examina corpo de um dos elefantes mortos na Índia. Suspeita é a de que um raio matou 18 dos animais. Imagem: Al-Jazeera/Reprodução

Vivem na índia cerca de 30 mil elefantes – ou, em termos mais abertos, aproximadamente 60% da população de elefantes da Ásia. Para a maior parte do país – seguidores da religião hindu -, os elefantes são animais sagrados por serem a reencarnação de Ganexa, uma das maiores divindades da fé hinduísta – a figura tem a cabeça de um elefante, corpo de homem e está montado sobre um rato, e são comumente atribuídas a ela as soluções mais lógicas de problemas.

Se confirmada a tese de um raio, então provavelmente tratou-se de um evento, ainda assim, incomum: 14 dos elefantes mortos eram adultos em proximidade uns dos outros no topo de uma colina, enquanto outros quatro, de idades variadas, estavam espalhados pelo pé do local – o raio deve ter sido especialmente forte.

“Nós ainda precisamos executar outros testes forenses para determinar a possibilidade de outras razões, como envenenamentos ou doenças”, disse Suklabaidya. Segundo membros da população local que encontraram os corpos, é possível que a morte dos animais tenha se dado na quarta-feira (12). Um guarda florestal também disse algo similar, afirmando à Al-Jazeera que encontrou árvores destruídas e queimadas nas proximidades dos corpos.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!