As gigantes de streaming Netflix e Disney+ deverão ganhar, em breve, uma nova concorrente. Isso porque nesta segunda-feira (17), a americana de telecomunicações AT&T anunciou um acordo de fusão de sua unidade de conteúdo WarnerMedia com a Discovery, o que abre espaço para a criação de um dos maiores estúdios de Hollywood no mercado.

Segundo o acordo, a fusão renderá um valor agregado de US$ 43 bilhões à AT&T, incluindo montantes em dinheiro, dívidas e retenção de débitos herdados pela WarnerMedia.

publicidade

O novo negócio, que vai operar em mais de 200 países, é avaliado em até US$ 150 bilhões, de acordo com o The Financial Times. Cerca de 71% dos papéis da nova empresa ficarão em posse dos acionistas da AT&T, enquanto os acionistas da Discovery vão deter os outros 29%.

“Este acordo une dois líderes de entretenimento com forças de conteúdo complementar e posiciona a nova empresa como uma das principais plataformas globais de streaming”, celebrou em comunicado, John Stankey, CEO da AT&T.

Logo da WarnerMedia, da AT&T
Conteúdos de entretenimento, esportes e notícias da WarnerMedia serão combinados com os negócios de não ficção e entretenimento da Discovery. Foto: II.studio/Shutterstock

A notícia também impactou o mercado de ações. Os papéis da AT&T abriram o pregão americano com leve alta de 2,17%. Já as ações da Discovery subiam 8% na manhã desta segunda.

Inclusive, Stankey afirmou que os investimentos feitos pelos acionistas da AT&T serão mantidos na gigante de telecomunicações, mas eles também ganharão participações na nova empresa criada que pode “construir uma das melhores plataformas de streaming do mundo”.

Já no âmbito de governança, será criado um conselho composto por 13 membros: sete deles serão indicados pela AT&T (incluindo seu CEO John Stankey) e os outros seis vão ser nomeados pela Discovery (o CEO da empresa, David Zaslav, seria um deles).

Segundo Zaslav, a missão da nova empresa é “focar em contar as histórias mais incríveis e se divertir muito fazendo isso”.

Apesar do anúncio, a fusão ainda depende da aprovação dos reguladores americanos para ser concretizada.

Leia mais:

Novata na concorrência

A notícia é vista como um movimento grandioso no mercado de streaming, dado o tamanho das duas empresas envolvidas. A AT&T, por exemplo, é dona da CNN, HBO e Warner Bros. — após a gigante adquirir a Time Warner em 2018. A Discovery, por sua vez, detém os canais Animal Planet e Discovery Channel.

Os números sugerem que HBO e HBO Max possuem cerca de 64 milhões de assinantes, enquanto a Discovery reportou, no mês passado, que atingiu a marca de 15 milhões de usuários.

Ilustração de serviços de streaming
Mercado de streaming deverá ficar ainda mais concorrido com a criação da nova plataforma. Foto: adike/Shutterstock

No entanto, ambas as empresas terão um grande desafio para emplacarem sua nova plataforma de streaming. Isso porque o mercado é dominado por outras gigantes como Netflix, Disney+ e Amazon Prime Video.

Só a Netflix possui cerca de 208 milhões de assinantes globais. Já a Disney+ divulgou, na última quinta-feira (13), que ultrapassou a marca de 100 milhões de usuários em menos de um ano e meio em atividade.

Ao que tudo indica, o mercado de streaming deverá ficar ainda mais acirrado.

Fonte: CNBC

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!