fundador da Microsoft, Bill Gates, foi convidado a se retirar do conselho da empresa por conta de uma antiga relação extraconjugal com uma funcionária, caso que foi considerado inadequado pela alta cúpula da companhia. A renúncia do bilionário e filantropo se deu em meados de 2020, durante a realização de uma investigação sobre o envolvimento amoroso. 

Segundo o The Wall Street Journal (WSJ), membros do conselho da empresa contrataram um escritório de advocacia para conduzir uma investigação no final de 2019. A apuração foi motivada por uma carta enviada por uma engenheira da Microsoft que alegava ter tido um relacionamento sexual com Gates durante alguns anos. 

publicidade

Durante as buscas, membros do conselho decidiram que era inadequado que Bill Gates seguisse como diretor da empresa de software. A renúncia veio antes da conclusão das investigações, o que excluiu a necessidade de uma deliberação dos demais executivos sobre o assunto para a tomada de uma decisão formal. 

Leia também! 

“A Microsoft recebeu uma preocupação na segunda metade de 2019 de que Bill Gates pretendia iniciar um relacionamento íntimo com uma funcionária da empresa no ano 2000”, disse um porta-voz da empresa ao WSJ. Segundo o representante, a empresa ofereceu “amplo suporte” à funcionária que fez a denúncia. 

Caso antigo

De acordo com um porta-voz pessoal de Bill Gates: “Houve um caso há quase 20 anos que terminou amigavelmente”. De acordo com a assessoria do bilionário, a decisão de deixar o conselho não tem relação com as denúncias e se deu por um desejo de dedicar mais tempo à filantropia. Bill Gates abandonou o conselho da empresa em março de 2020, apenas três meses depois de ser reeleito para seu cargo. 

Na ocasião, foi emitido um comunicado enviado à imprensa e a reguladores, além de uma postagem no LinkedIn. Ali, o desejo do bilionário de se dedicar às atividades filantrópicas já era apontado como a motivação para sua saída da companhia. Contudo, Gates quis continuar sua ligação com a empresa, se colocando como um assessor técnico do CEO, Satya Nadela.

Bill e Melinda Gates foram casados por 27 anos e tiveram três filhos. Crédito: Arquivo Pessoal

Aos 65 anos, Bill Gates anunciou na última semana sua separação de Melinda French Gates, que tem 56. Os dois ficaram juntos por 27 anos e o anúncio do fim da união se deu em uma declaração conjunta em suas respectivas contas no Twitter, onde o agora ex-casal disse: “Não acreditamos mais que podemos crescer como um casal nesta próxima fase de nossas vidas”. 

Segundo WSJ, Melinda tem trabalhado com diferentes advogados desde meados de 2019 para conseguir desfazer seu casamento, na petição de divórcio, ela descreve o relacionamento como “irremediavelmente rompido”. 

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!