Um esqueleto gigante encontrado por um veículo operado remotamente nas profundezas do oceano intriga pesquisadores desde a descoberta em 2017. O robô subaquático estava a 830 metros de profundidade quando flagrou o grande conjunto de ossos, incluindo uma coluna espinhal aparentemente intacta medindo 30 metros de comprimento.

Segundo os pesquisadores, as dimensões do esqueleto não se ajustam ao tamanho usual para qualquer vida marinha na área. A formação óssea descarta a possibilidade de ser uma baleia, que foi a primeira suspeita.

publicidade

Os mergulhadores que fizeram a descoberta relataram que no mesmo local foram encontradas ânforas de argila, provavelmente com mais de mil anos.

Outras possibilidades levantadas por cientistas seriam do esqueleto de um animal da família de peixes da ordem dos Lampriformes, ou de um ‘dragão marinho’ desconhecido e até de um Tilossauro, réptil marinho mosassaurídeo da ordem dos escamados que viveu durante o período Cretáceo superior.

Por enquanto, o mistério permanece.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!