Enquanto o mercado ainda tenta entender a fusão entre WarnerMedia e Discovery, surgem rumores de um novo negócio para sacudir a indústria do entretenimento. Aparentemente, a Amazon está em negociações para comprar o estúdio cinematográfico americano MGM, dos filmes de ‘007‘ e da série ‘The Handmaid’s Tale’, por US$ 9 bilhões (cerca de R$ 47 bilhões). O site The Information foi o primeiro a noticiar as negociações, seguido por outras publicações.

A MGM já havia anunciado a intenção de vender seu conteúdo – com mais de 4 mil títulos e 17 mil episódios – para algum serviço de streaming ou outros estúdios de Hollywood em janeiro de 2020. A Apple e a Comcast tentaram, porém logo abriram mão de comprar a empresa, que pedia ao menos US$ 9 bilhões para um acordo.

publicidade

E foi a Amazon, que tem como objetivo expandir o catálogo do Prime Video, que liderou a disputa e atraiu interesse. As conversas ainda são iniciais e é cedo para afirmar que o acordo será fechado, mas a imprensa estadunidense estima que o possível negócio deve custar entre US$ 7 bilhões e US$ 10 bilhões.

Amazon estaria negociando a compra da MGM. Imagem: Alex Millauer / Shutterstock.com
Amazon estaria negociando a compra da MGM. Imagem: Alex Millauer / Shutterstock.com

O grande negócio está sendo orquestrado por Mike Hopkins, vice-presidente sênior da Amazon Studios e Prime Video, diretamente com o presidente do conselho da MGM, Kevin Ulrich, cuja Anchorage Capital é uma grande acionista da MGM.

O estúdio contém cerca de 4 mil filmes em seu catálogo, incluindo as franquias ‘Rocky’ e ‘Creed’, e produções como ‘Nasce uma Estrela’, ‘RoboCop’ e ‘O Silêncio dos Inocentes’. O portfólio ainda contém aproximadamente 17 mil episódios de séries, incluindo ‘Stargate’, ‘Vikings’, ‘Fargo’, ‘The Handmaid’s Tale’ e ‘Teen Wolf ‘. Entre os programas não roteirizados, há ‘The Voice’, ‘Survivor’, ‘Shark Tank’, ‘The Real Housewives of Beverly Hills’ e ‘The Hills’.

A estratégia é clara aqui: com cerca de 200 milhões de assinantes do Prime, dentre os quais 175 milhões usaram o Prime Video no último ano, a Amazon planeja atrair mais clientes em todo o mundo com o negócio. Vale lembrar que a empresa de Jeff Bezos já oferece alguns títulos do catálogo da MGM num combo dentro do seu streaming.

Leia mais:

Questionada sobre o acordo, a Amazon disse em comunicado oficial à imprensa que “não comenta rumores ou especulações”. A MGM optou por não se posicionar sobre o assunto.

James Bond pode atrapalhar acordo entre Amazon e MGM

Porém, o maior destaque do catálogo da MGM é a franquia de filmes ‘007’, protagonizada pelo famoso espião James Bond. E é justamente a saga de maios sucesso do estúdio que pode vir a ser um entrave para o negócio, visto que é apenas 50% de propriedade da MGM.

James Bond (Daniel Craig) se prepara para atirar em imagem nova de ‘No Time To Die’. Imagem: Universal/Divulgação

A Eon, dona dos outros 50%, tem poder de veto sobre qualquer projeto com a marca James Bond. Até os roteiros de filmes e futuros jogos precisam passar pela aprovação da produtora, que tem poder de vetar qualquer decisão sobre a franquia. O site Collider explica que a empresa resiste até mesmo em criar spin-offs e novos produtos com “receio de diminuir o valor da marca”.

Em entrevistas, inclusive, porta-vozes da Eon já afirmaram que “James Bond é perfeita para as grandes telas, não as pequenas”.

Fonte: Collider

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!