O prometido filme da ‘Batgirl’, que há algum tempo parecia estar no limbo, ganhou uma novidade que indica que o projeto está vivo. Segundo o The Hollywood Reporter, a dupla de diretores de Bad Boys: Para Sempre, Adil El Arbi e Bilall Fallah, assinou com a Warner Bros. para assumir o comando do longa-metragem, ainda sem data de estreia.

Leia mais:

publicidade

Até o momento, o título é tratado como uma produção exclusiva para o HBO Max, que, ao que tudo indica, abrigará outros filmes inéditos baseados em personagens da DC Comics. Outros personagens que devem ganhar suas adaptações para o serviço de streaming são Zatanna e Super-Choque.

A produção será o primeiro filme solo da personagem, que já foi vivida nos cinemas por Alicia Silverstone, no esquecível ‘Batman & Robin’ (1997). Nos quadrinhos, a heroína já teve diversas encarnações, sendo a mais conhecida delas Barbara Gordon, a filha do comissário Jim Gordon.

A dupla de diretores Adil El Arbi e Bilall Fallah
Adil El Arbi e Bilall Fallah estão envolvidos com outra adaptação dos quadrinhos, a super-heroína Ms. Marvel. Crédito: Cinebergie/Divulgação

A dupla de diretores belga-marroquinos também está atualmente envolvida em outro projeto para o streaming envolvendo uma super-heroína. Adil El Arbi e Bilall Fallah fazem parte do time de cineastas convidados para a série ‘Ms. Marvel’, da Disney+, programada para o final de 2021.

Se por um lado os dois cineastas realizaram no último ‘Bad Boys’ um trabalho que os gabaritam para um filme – espera-se – de aventura como ‘Batgirl’, causa certo estranhamento o estúdio não ter apostado em uma mulher para a função. Produções mais recentes, como ‘Mulher-Maravilha 1984’, da própria Warner, e ‘Viúva Negra’, da Marvel, foram comandados por mulheres.

Uma escolha interessante poderia ter sido Ava DuVernay, que até recentemente dirigiria uma produção para a DC Comics, o filme dos ‘Novos Deuses’, que foi cancelado. De todo modo, ‘Batgirl’ tem figuras femininas em outras posições, como a roteirista Christina Hodson, que assinou o script de ‘Aves de Rapina’ (2020), e a produtora Kristin Burr, de ‘Cruella’.

O longa da Batgirl que não saiu do papel

Vale lembrar também que por algum tempo Joss Whedon (‘Vingadores: Era de Ultron’) encabeçou o projeto, como diretor e roteirista. Afinal, parecia ser uma boa ideia ter o criador de ‘Buff: a Caça-Vampiros’ no comando de ‘Batgirl’, uma das personagens femininas mais expressivas da DC Comics.

O cineasta acabou por se afastar da produção no início de 2018, alegando dificuldades para desenvolver uma história. De lá pra cá, Whedon acumula denúncias de comportamento abusivo em sets, principalmente em Liga da Justiça (2017).