O contrato com a Nasa pode ter aberto muitas portas para a SpaceX, que assegurou contratos de lançamento do seu foguete Falcon 9 até pelo menos 2023. Ao todo, são seis novos lançamentos programados para diversos momentos nos próximos dois anos, contemplando satélites e módulos de pouso lunar para diversas empresas comerciais.

Vale lembrar que o contrato com a Nasa (embora contestado pela concorrente Blue Origin) ainda é o maior de todos, avaliado em mais de US$ 2 bilhões (R$ 10,62 bilhões). Mas com os contratos menores, a SpaceX consegue solidificar ainda mais o interesse de empresas no Falcon 9, foguete que segundo contratantes tem inúmeras qualidades que mesmo seus próprios modelos não têm.

publicidade

Leia também

O primeiro destes contratos é também o mais evidente: a Firefly Aerospace confirmou na última quinta-feira (20), via Twitter, que a SpaceX foi contratada por ela para lançar seu primeiro módulo lunar de pouso Blue Ghost, como parte do programa de serviços de cargas lunares comerciais (CLPS) da Nasa. O lançamento ainda não tem data divulgada, mas está previsto para o segundo semestre de 2021.

Segundo a Firefly, a decisão veio após a empresa concluir que o Falcon 9 tem capacidade de entregar até 150 quilogramas (kg) de carga – cerca de três vezes mais do que o seu próprio foguete Alpha – fazendo do veículo da empresa de Elon Musk a escolha mais adequada para entregar mais equipamento em menos tempo. Outros voos da empresa ao espaço também virão, mas não foi confirmado se a SpaceX e o Falcon 9 executarão todos eles.

Imagem mostra um lançamento da SpaceX, com o foguete Falcon9 em processo de desengate
O foguete Falcon 9 é visto por outras empresas como versátil, e vem sendo escolhido em várias missões comerciais. Imagem: Sundry Photography/Shutterstock

Além da Firefly, a SpaceX também foi a escolha de lançamento para outras empresas: em 2022, ela levará dois módulos lunares Nova-C (da Intuitive Machines), além do módulo lunar XL-1 (Masten Space Systems). Em 2023, ela fará outro lançamento da Firefly e, no final do mesmo ano, um Falcon 9 Heavy levará o módulo lunar Griffin (da Astrobotic). Vale ressaltar que neste último estará armazenado o rover lunar Viper da Nasa.

Todas essas missões fazem parte do programa CLPS da agência espacial norte-americana.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!