Ao longo das décadas, a Covid-19 pode se tornar uma doença sazonal, causando não mais do que tosses semelhantes ao resfriado comum. Esse possível futuro é previsto por modelos matemáticos que incorporam lições aprendidas com a pandemia sobre como a imunidade de nosso corpo muda com o tempo. 

A conclusão foi dada pelos cientistas da Universidade de Utah que realizaram a pesquisa. “Isso mostra um futuro possível que ainda não foi totalmente abordado”, afirmou Fred Adler, professor de matemática e ciências biológicas nos EUA. Ele disse que “na próxima década, a gravidade do Covid-19 pode diminuir à medida que as populações coletivamente desenvolver imunidade.”

publicidade

As descobertas sugerem que as mudanças na doença podem ser impulsionadas por adaptações da resposta imunológica e não por mudanças no próprio vírus. Por mais que a Covid-19 seja muito conhecida, outros vírus sazonais circulam na população humana. 

Leia também!

Para ter mais ideias, os pesquisadores construíram modelos matemáticos que incorporam evidências sobre a resposta imunológica do corpo. Portanto, uma pessoa exposta a uma pequena dose do vírus terá maior probabilidade de pegar um caso leve de Covid-19 e liberar pequenas quantidades do vírus.

Por outro lado, os adultos expostos a uma grande dose de vírus têm maior probabilidade de ter doenças graves e espalhar mais vírus. A execução de várias versões desses cenários mostrou que os mecanismos em combinação criam uma situação em que uma proporção crescente da população se torna predisposta a doenças leves em longo prazo. 

Os modelos não levam em consideração todas as influências potenciais na trajetória da doença, como: se novas variantes de vírus superarem a imunidade parcial, a Covid-19 pode piorar. “Nossa próxima etapa é comparar nossas previsões de modelo com os dados mais recentes da doença para avaliar para que lado a pandemia está indo enquanto está acontecendo”, enfatizou Adler.

Fonte: Medical Xpress

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!