A Snap, conhecida por ser dona da rede social Snapchat, anunciou a compra da WaveOptics, uma empresa especializada no fornecimento de displays para realidade aumentada. O valor da compra ultrapassa os US$ 500 milhões, segundo informações conseguidas pelo The Verge

Essa compra é uma das maiores já realizadas pela Snap e deve impulsionar a divisão da empresa focada em óculos de realidade de realidade estendida, também conhecidos como Spectacles.

publicidade

A empresa trabalha nesse produto desde 2016 e, ao longo dos anos, regularmente anuncia melhorias para os óculos que, como a maioria dos dispositivos do tipo, ainda não estão disponíveis para o público geral.

Imagem possui fundo preto com um padrão de pequenas bolinhas; à frente está o logotipo da marca WaveOptics, especializada em tecnologia para realidade aumentada
Empresa possui uma tecnologia proprietária que permite sobrepor imagens virtuais no mundo real. Créditos: WaveOptics

A WaveOptics possui uma tecnologia proprietária que utiliza projetores de luz e permite a sobreposição de objetos virtuais no mundo real por meio de uma superfície transparente, como o vidro dos óculos.

Um porta-voz da Snap afirmou que a WaveOptics continuará com a operação independente, fornecendo a outras companhias a expertise em guias de onda (tecnologia por trás da realidade mista), mas irá trabalhar com a Snap para desenvolver sistemas óticos personalizados.

Essa pode ser a brecha que a empresa estava procurando para se fortalecer no mercado de óculos de realidade estendida, visto que seus maiores concorrentes no ramo – as gigantes Apple, Facebook, Google e Microsoft – também estão avançando em suas pesquisas.

Para a WaveOptics, o acordo também é vantajoso, visto que a empresa estaria interessada em desenvolver displays de realidade aumentada com foco em adoção em massa.

Veja também!

Em entrevista à CNBC, no entanto, Evan Spiegel, CEO da Snap, acredita que levará pelo menos mais uns 10 anos até que óculos de realidade aumentada estejam refinados o suficiente para serem comprados pelo grande público da mesma forma que são os smartphones atualmente.

“Estamos animados em trabalhar junto à WaveOptics. Já trabalhávamos com eles por anos no desenvolvimento de guias de onda, que são o pedaço de vidro no Spectacles que permite ver gráficos em 3D no mundo real e projetores que ajudam a projetas luz nessa superfície. E esses componentes são realmente sofisticados e complexos, e realmente leva anos e anos para ampliar os horizontes em termos de o que é possível ser feito”, disse, complementando que é realmente um investimento de longo prazo.

“Começamos a trabalhar no Spectacles há 7 anos e estamos na quarta versão, disponível apenas para creators”, afirmou o executivo na entrevista, complementando que atualmente há um time de 2 mil desenvolvedores trabalhando nas lentes do dispositivo.