A Organização Mundial da Saúde (OMS) divulgou nesta segunda-feira (24) uma estimativa de quantos profissionais de saúde morreram em decorrência da pandemia da Covid-19. De acordo com o órgão, a estimativa é de que mais de 115 mil pessoas da categoria tenham vindo a óbito após pegarem o vírus desde de o começo do surto.

“Muitos foram infectados e, embora os relatórios sejam escassos, estimamos que pelo menos 115.000 profissionais de saúde pagaram o preço final servindo aos outros”, disse o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, da Assembleia Anual de Saúde, que aconteceu online justamente por causa da pandemia.

publicidade
Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS, durante coletiva em janeiro Foto: Christopher Black/WHO / via REUTERS

Sobre as vacinas, Tedros defendeu que elas deveriam ter sido distribuídas de forma igualitária para os idosos de profissionais de saúde do mundo inteiro. “O número de doses administradas globalmente até agora teria sido suficiente para cobrir todos os profissionais de saúde e idosos se tivessem sido distribuídas de forma equitativa”, disse.

OMS sobre a pandemia da Covid-19

Tedros ainda criticou países que estão vacinando pessoas fora do grupo de risco antes dos profissionais de saúde. “As custas dos trabalhadores de saúde e pessoas vulneráveis ​​em outros países. Frustrados, desamparados e desprotegidos, com a falta de acesso a equipamentos de proteção individual e vacinas”, completou ainda.

Leia mais!

Assim como já fez outras vezes, o diretor da OMS ressaltou a importância dos países desenvolvidos ajudarem outras nações a vacinarem a população para acabar com a pandemia. Tedros comentou que a iniciativa Covax Facility é importante, mas não vai ser suficiente. “Essas doses só foram suficientes para imunizar cerca de 1% da população desses países”, explicou.

Tedros também disse que, apesar da queda de casos, a pandemia ainda está longe do fim. “O vírus está mudando constantemente, e isso pode tornar as ferramentas que temos ineficazes. Devemos deixar claro que a pandemia não terminou e não terminará até que a transmissão esteja sob controle em todos os países”, finalizou.

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!