O Airbnb foi duramente afetado pela pandemia da Covid-19, mas aos poucos o app de hospedagens parece se recuperar da crise. Para se adequar aos novos tempos, a plataforma mudou um pouco seu sistema de negócios e manteve o foco em usuários que pretendiam ficar no local por um período de tempo mais longo. Agora, o CEO do Airbnb, Brian Chesky, disse que o modelo pode substituir o aluguel tradicional.

“Acho que, no futuro, as pessoas começarão a pagar o aluguel da mesma forma que pagam pela televisão a cabo ou pela Netflix, que você paga mensalmente”, disse em entrevista para o site The Verge. Chesky não deu detalhes de como vai ser o sistema de reajuste, já que em contratos tradicionais existe uma garantia de preço fixado por um certo tempo.

publicidade

Segundo ele, todo o sistema de locação atual é antigo e feito em uma época antes da tecnologia. “Então, quase todo esse sistema antigo de aluguel, você não precisa mais fazer isso. Isso é coisa que foi inventada antes de a tecnologia permitir que quase tudo fosse automatizado. É como usar um telefone com discagem, de repente temos smartphones”, explicou.

 Brian Chesky
Brian Chesky

Airbnb e o aluguel

Apesar de pensar no Airbnb como substituto do aluguel, Chesky diz que isso não deve mudar radicalmente os negócios da plataforma por enquanto, que vai manter estadias curtas. No futuro, o CEO diz que as pessoas vão preferir os modelos mais modernos e sofisticados no lugar da locação tradicional.

Leia mais:

Na entrevista, Chesky menciona que o home office, popularizado com a pandemia, pode contribuir para isso. Trabalhando de casa as pessoas vão querer mudar de destino depois de um tempo e não vão mais depender de um único local para morar.

Em relação aos números, o CEO disse que hoje, 1/4 das reservas no Airbnb são de estadias a longo prazo, de 28 dias ou mais, e que esse número deve aumentar com a popularização do aluguel por aplicativos. A plataforma também vai adicionar novas ferramentas, como um sistema que permite os usuários pesquisarem com mais facilidade e reservarem com uma antecedência maior.

Já assistiu aos nossos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!