A AliveCor entrou com um processo contra a Apple no tribunal federal de San Francisco, nos Estados Unidos, alegando que a empresa de Steve Jobs está monopolizando o mercado de tecnologia para frequência cardíaca para o Apple Watch.

A AliveCor é responsável pela KardiaBand, uma pulseira para relógios da Apple que é capaz de registrar um eletrocardiograma (ECG) e, por meio do aplicativo SmartRhythn, notificar os usuários sobre irregularidade nos batimentos cardíacos.

publicidade
Smart Watch registrando a frequência cardíaca de um usuário
Apple é processada por monopólio de tecnologia de frequência cardíaca.
Imagem: Shutterstock

Na denúncia, a rival da empresa da maçã afirma que a alteração nos algoritmos de frequência cardíaca no sistema operacional do relógio torna as tecnologias de concorrentes incompatíveis. “Como já fez várias vezes ao longo dos anos em outros mercados, a Apple decidiu que não aceitaria a concorrência no mérito”, declarou a AliveCor.

A empresa denunciante ainda relatou que as ações da Apple podem oferecer riscos à saúde dos usuários. “Para obter uma vantagem competitiva injusta, a Apple colocou a vida de incontáveis usuários do AliveCor em perigo.”

Leia também!

A AliveCor acusou a dona do Apple Watch de trabalhar em silêncio em um segundo plano para copiar a função de gravar os relatórios do ECG dos usuários no sistema interno do acessório. Além de lançar um aplicativo exclusivo separado, que realiza a análise da frequência cardíaca, como o SmartRhythn.

Está não é a primeira vez que a AliveCor entra com um processo contra a Apple. Em dezembro de 2020, a empresa moveu uma ação por violação de patente no Texas. À época, ela alegou que a Apple infringe três patentes que detalham detecção e monitoramento de arritmias cardíacas em dispositivos vestíveis.

Via: Reuters

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!